Siga-nos

Agro

Agroecologia: qual é a relação com a produção de alimentos saudáveis?

Publicado

em

agroecologia

A agroecologia é um dos fatores essenciais da transformação dos processos produtivos hoje para uma evolução positiva no futuro. Trata-se de um estudo dos recursos de agricultura mais aproximado da ecologia, mudando a forma como esse mercado é visto. 

Quando se fala desse assunto, é normal que as pessoas pensem no futuro, em especial no uso da tecnologia integrada ao trabalho de plantio e colheita, mas grandes avanços da agroecologia acontecem, justamente, quando se segue o caminho oposto. 

Isso significa que, ao olhar para métodos de plantio mais antigos, muitos, datados há tempo, que eram utilizados por outros povos, foram substituídos por novos.

Essa nova forma de ver a agricultura está mais aproximada à ecologia. Tanto o passado quanto o futuro mudam a forma com que os ecossistemas agrícolas interagem com o ambiente ao redor e isso inclui uma série de recursos ecológicos, técnicos e econômicos. 

Para entender como a ecologia e a agricultura trabalham e a relação entre essas duas áreas, é preciso compreender esse conceito de forma mais categórica e a relevância da produção de alimentos com mais qualidade junto a redução da pegada ambiental. 

O conceito de agroecologia é tão amplo que o âmbito acadêmico de agronomia, por exemplo, deixou de focar em detalhes do plantio como o pergolado decorado com plantas.

A agroecologia é essa intersecção entre duas áreas que por muito tempo parecem antagônicas, mas aos poucos foi se descobrindo que enquanto a agricultura ganha a longo prazo com a ecologia, a ecologia ganha a curto prazo com a agricultura. 

Enquanto uma plantação pode ter um solo melhor nutrido por mais tempo a partir de um manejo agroecológico da terra, a produção de alimentos em florestas e lavouras habilitam áreas de mata, a fim de manter uma produção que permita a sua preservação. 

O que é agroecologia?

A agroecologia é, em linhas gerais, uma forma que os trabalhadores, donos de terra e grandes investidores encontraram de equilibrar o uso do solo para a produção de alimentos e a preservação ambiental por meio de um trabalho presente no dia a dia. 

Esse é um conceito que chega a explorar áreas que vão além da agronomia e passam a agregar conhecimentos científicos profundos vindos de estudo em laboratório e de agricultores tradicionais que levam seus conhecimentos por gerações e gerações. 

Mais do que utilizar um conversor de energia para ter energia mais limpa, o uso da agroecologia muda completamente a forma com que as fazendas funcionam, seja ela uma pequena propriedade rural, seja ela uma grande extensão de terra. 

Esse elemento foi tão marcante que especialistas que estudam a área de ecologia e agronomia, assim como a sua intersecção, afirmam que o mundo passou por uma revolução verde na produção de alimentos. 

Essas novas práticas de sistemas agrícolas extrapolam o manejo da terra, para ser sustentável por completo esse novo método de organização da propriedade rural engloba também questões sociais, culturais, éticas e políticas dentro da sua transformação. 

A agroecologia está cada vez mais presente na propriedade do campo, desde a escolha de metodologia de plantio até a escolha de qual será a válvula reguladora de pressão agua do sistema de irrigação da plantação ecologicamente apropriada e produtiva. 

Por mais que esse conceito esteja disposto na literatura da área de agronomia desde o início dos anos trinta e seja levado como parte do curso de agronomia desde o final dos anos cinquenta, a agroecologia ganha mais popularidade a partir do início dos anos oitenta. 

Com uma demanda cada vez mais latente por atenção às pautas ambientais, a agroecologia ganha mais relevância nos dias de hoje e tem tudo para que ela seja cada vez mais relevante neste momento.

Como a agroecologia produz alimentos mais saudáveis?

A agroecologia é uma ciência e assim como também é uma disciplina científica, mas não se afasta dos campos práticos.

Isto, pois segue sendo um conjunto de práticas agrícolas e um movimento social e político que deve ser observado pela sociedade, porque atua ou pretende atuar na área. 

Nesse sentido, diferente de um portão social simples, a agroecologia não existe apenas por si, mas sim por essa relação entre duas áreas que, a partir desse prisma, deixam de antagonizar dois tratos diferentes com o meio ambiente para combiná-los. 

Outra composição que é harmonizada pela agroecologia é o conhecimento tradicional do passado e a ciência, cada vez mais evoluída no futuro. 

Essa junção de prática milenar e conhecimento faz com que surjam novas ideias disruptivas para aumentar a produtividade, em todas as áreas em que os produtos finais dessa técnica desempenham algum papel, como na medicina com os remedios, por exemplo.

Sendo assim, a agroecologia coloca em pauta uma sistematização junto a uma consolidação de alguns saberes que vão desde hábitos culturais até descobertas científicas para trabalhar a agricultura de forma mais sustentável em diversos sentidos diferentes. 

Ao trabalhar tanto a agricultura como trabalhos mais distantes do campo como a arqueação de tanques

, é importante compreender que é preciso, também, criar um modelo de produção no dia a dia mais economicamente eficiente e mais justa do ponto de vista social. 

Um dos apelos mais relevantes de agroecologia é o da biodiversidade. Ao abandonar a monocultura para investir em um plantio mais diverso e com um manejo mais inteligente e otimizado do solo, a lavoura fica mais rica e o solo melhor nutrido gera melhores frutos. 

Quais são as características da agroecologia?

A história, sobretudo no Brasil, é movida em diversos momentos por diferentes investimentos no setor agrário do país, desde a cana de açúcar, passando pelo café, até chegar aos grandes latifúndios de soja, que hoje sustentam a balança comercial brasileira. 

Longe dos tratores de da roçadeira para jardim de grandes propriedades, segue sendo um motor da alimentação humana e do trabalho vivo no campo uma outra forma de ver a agricultura, mais eficiente, diversa, justa e associada à ecologia. 

Existem vários benefícios nesse modelo que coloca agricultura e ecologia na mesma lógica de produção no dia a dia.

Dito isso, ao listar eles é possível observar como a sustentabilidade abraça pautas sociais, políticas e organizativas além das obviamente ambientais, essas vantagens são:

  • Segurança em relação à alimentação saudável; 
  • Solo e alimentos livres de agrotóxicos; 
  • Manejo mais inteligente do solo; 
  • Gerência de modo sazonal do plantio;
  • Recuperação do lençol freático;
  • Geração de emprego qualificado no campo; 
  • Micro gestão e gestão familiar da propriedade rural. 

Maia do que olhar como as tendências da agricultura global afetaram a história e a formação social e política do brasil é preciso olhar por cima do forro de isopor anti chama e visualizar como o futuro pode ser mais sustentável no campo a partir da agroecologia. 

A agroecologia traz essa virada completa de mesa, criando não só um novo sistema agrário como implementando todas as ferramentas necessárias para realizar uma transição de sistema produtivo com muito mais desenvolvimento.

Ao eliminar práticas usadas por muito tempo e que já se provaram eficientes e ao implementar novas ferramentas, o campo dá passos avançados para o futuro com melhores alimentos e uma manutenção da diversidade e da qualidade do solo nacional. 

Considerações finais

Sendo assim, ao considerar tudo o que foi mostrado aqui, muitas vezes, as pessoas pensam a agricultura e a ecologia como duas áreas antagônicas e até campos em disputa de espaço no ambiente rural brasileiro.

Mas, aos poucos, grande parte das pessoas entendem que a partir da agroecologia é possível gerar mais resultados. 

Esse tema cresce em relevância e até ganha um certo grau de urgência a partir do momento em que as crises ambientais já são questão de “quando” e não de “se vai acontecer ou não”, e as empresas, pessoas e governos veem na agroecologia uma solução. 

Ao aprender com métodos de plantação amigável ao meio ambiente, que datam da ancestralidade de cada povo local, e ao utilizar recursos de controle de pragas em hortas orgânicas, a agricultura se torna mais segura e a ecologia mais rentável. 

A agronomia é um elemento ainda mais importante quando se está falando do Brasil, afinal a atividade agrícola se tornou a grande potência econômica do Brasil, enquanto a preservação da fauna e da flora é uma pauta essencial para a preservação de patrimônio. 

Quando se olha a agricultura a partir da perspectiva ecológica as empresas do mundo rural e as famílias ou cooperativas de trabalhadores do campo, tende-se a dar mais atenção para recursos naturais e o seu uso mais consciente ao longo de todo processo produtivo. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras