Siga-nos

Bahia

Após chamar chef de “vagabunda”, Secretário de Saúde da Bahia é exonerado do cargo

O próximo Secretário de Saúde da Bahia será anunciado nos próximos dias. Interinamente, a Sesab será conduzida pela subsecretária Tereza Paim.

Publicado

em

Na tarde dessa terça-feira (03), o cardiologista Fábio Vilas-Boas entregou uma carta com pedido de exoneração do cargo de secretário estadual de Saúde, que ocupava desde janeiro de 2015. A solicitação foi aceita pelo governador Rui Costa.

O pedido de exoneração ocorreu horas depois do Governo do Estado ter emitido uma nota lamentando o episódio que ocorreu nesse domingo (01), quando o então Secretário de Saúde da Bahia xingou a chef de cozinha Angeluci Figueiredo.

Na carta enviada ao Governador, Fábio Vilas-Boas agradeceu o convite para o exercício do cargo que, segundo ele, permitiu que ele contribuísse para a realização de uma revolução na saúde. O ex-secretário também se desculpou pelas ofensas dirigidas a empresária Angeluci Figueiredo.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Fábio Vilas-Boas afirmou que seu sucessor herdará uma Secretaria de Saúde com projetos em andamento para serem lançados nos próximos 4 ou 6 anos.

Diante do seu pedido de exoneração, o governador Rui Costa agradeceu pelo empenho com que o médico conduziu a pasta durante sua gestão. De acordo com o Governo do Estado, o próximo Secretário de Saúde da Bahia será anunciado nos próximos dias. Interinamente, a Sesab será conduzida pela subsecretária Tereza Paim.

Entenda o episódio lamentável envolvendo o ex-secretário de saúde do Estado

Segundo o relato da chef de cozinha Angeluci Figueiredo, divulgado nesta segunda-feira (02), ela foi xingada de “vagabunda” por Fábio Vilas-Boas após informá-lo que a reserva feita por ele, para o restaurante Preta localizado na Ilha dos Frades, na Baía de Todos-os-Santos, em Salvador, teria que ser cancelada em função do tempo chuvoso na capital baiana. 

Ainda segundo a chef , a Capitania dos Portos recomendou a restrição de navegação na Baía de Todos-os-Santos, por causa da instabilidade do tempo e das variações do vento, que poderia prejudicar a navegação. Diante dessa recomendação, ela optou por não abrir o restaurante e cancelar o atendimento.

“O que o autoriza, no exercício de uma função pública das mais relevantes do estado – a de secretário de Saúde do Estado da Bahia e, durante uma pandemia, o que torna a sua função sinhá mais responsável – chamar uma mulher de VAGABUNDA?”, questionou Angeluci.

Diante da repercussão do caso, o então secretário de saúde admitiu ter xingado a chef e pediu desculpas. No entanto, isso não impediu que diversas entidades, Comissão de Proteção aos Direitos da Mulher da OAB-BA e o Conselho Baiano de Turismo (CBT), emitissem notas de repúdio sobre o caso.

Até mesmo o Governo do Estado emitiu uma nota lamentando o caso.

“Por meio da Secretaria de Comunicação, o governo do estado afirma lamentar o episódio, considera inadmissível qualquer tipo de agressão e manifesta total solidariedade à empresária Angeluci Figueiredo e a todas as mulheres”, disse a nota.

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 20
Falabarreiras Notícias 42
Falabarreiras Notícias 43

Barreiras Notícias - Fala Barreiras