Siga-nos

Barreiras

Polícia Federal deflagra operação contra desvios de verbas em Barreiras

A Polícia Federal cumpre 16 mandatos de busca e apreensão resultantes de uma operação que investiga desvios de recursos públicos da Educação.

Publicado

em

Na manhã desta quinta-feira (18), a Polícia Federal deflagrou uma operação contra fraudes em licitações e desvio dos recursos repassados pela União e destinados à Educação de vários municípios do país.

Ao todo, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região expediu 16 mandatos de busca e apreensão para as cidades de Barreiras, São Desidério e Salvador, na Bahia, e para Belo Horizonte, Contagem e Divinópolis, em Minas Gerais. Cerca de 80 policiais federais participam dessa operação.

Entenda a operação da Polícia Federal em Barreiras

A Polícia Federal informou que os mandatos expedidos são resultados de investigações que começaram ainda em 2020 e originaram a chamada Operação Kindergarten. Essas investigações foram iniciadas com base nos dados informados pelo Ministério Público Federal (MPF).

No caso de Barreiras, as informações do MPF indicaram que houve formação e contratação fraudulenta de um consórcio formado por empresas, sem estrutura operacional, para a reforma das escolas do município. Essas reformas foram realizadas através do Contrato nº 208/2017, firmado pela Prefeitura de Barreiras após a adesão a uma Ata de Registro de Preços vigente no município de Ilhéus, no sul da Bahia.

Além disso, a investigação realizada pela Polícia Federal em parceria com o MPF identificou a contratação de outras empresas do ramo de engenharia. Esses contratos parecem ter sido firmados através de procedimentos licitatórios fraudulentos e com indícios de superfaturamento, utilizados para a elaboração de projetos executivos, reformas e construção de escolas.

De acordo com a Polícia Federal, os responsáveis pelos crimes investigados responderão pela prática de fraude a licitação, falsidade ideológica, corrupção passiva, corrupção ativa, organização criminosa, crime de responsabilidade e lavagem de dinheiro.

Foto/ Divulgação: Polícia Federal

O que diz a Prefeitura de Barreiras?

Em nota divulgada ainda nesta quinta-feira (18), a Prefeitura de Barreiras confirmou que foi alvo da Operação Kindergarten e que está colaborando com a investigação para que os fatos sejam esclarecidos.

Confira a nota da Prefeitura na íntegra abaixo.

“A Prefeitura de Barreiras esclarece que foi alvo nessa quinta-feira (18), de uma operação da Polícia Federal, autorizada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que apura procedimentos no âmbito de uma licitação, cuja Ata de Registro de Preços teve a adesão do Município de Barreiras.

Conforme autorização judicial, a Polícia Federal realizou diligências com o objetivo de localizar documentos que contribuam na elucidação dos fatos pertinentes à investigação. A Prefeitura de Barreiras, por meio da Procuradoria Geral do Município, está colaborando com o fornecimento de todos os documentos requeridos pela Polícia Federal, necessários à elucidação dos fatos pertinentes à investigação em curso

Barreiras-BA, 18 de março de 2021.

Prefeitura de Barreiras
Capital do Oeste”

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
1.Falabarreiras Notícias 01
2. Falabarreiras Notícias 02
3. Falabarreiras Notícias 20
4. Falabarreiras Notícias 42
5. Falabarreiras Empregos 01
6. Falabarreiras Empregos 15
7. Falabarreiras Empregos 16

Fala Barreiras