Siga-nos

Agro

Mais 20 municípios recebem retroescavadeiras para construir milhares de barragens subterrâneas

Publicado

em

Por: Josalto Alves – DRT-Ba 931

Objetivo é viabilizar a convivência com o semiárido

01Reafirmando que água para dessedentação animal e a reserva alimentar são dois dos pilares básicos para a convivência com a seca, o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, disse que a entrega de retroescavadeiras a 98 municípios para construção de barragens subterrâneas, representa a realização do sonho de milhares de pequenos produtores. Salles, que está deixando a secretaria para encarar outros desafios, participou como secretário de sua última reunião do Comitê de Convivência com a Seca, coordenado pelo secretário da Casa Civil Rui Costa, afirmando que “estas reuniões e discussões que acontecem desde o mês de abril passado sem dúvida mudaram e vão continuar transformando o futuro de muitos agricultores do semiárido”.

Nesta sexta-feira (17), no município de Ibotirama, no Oeste da Bahia, no seu último evento oficial com o governador Jaques Wagner, Salles participou da solenidade de entrega de mais 20 das 98 retroescavadeiras que serão doadas aos municípios da área de atuação da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), destinadas especificamente à construção de barragens subterrâneas, limpeza e abertura de aguadas. O evento contou também com a presença do secretário da Casa Civil, Rui Costa, do diretor executivo da Companhia de Desenvolvimento e Ação Social (CAR/Sedir), Vivaldo Mendonça, além dos prefeitos dos municípios, deputados estaduais e federais e senadores.

“Essas máquinas mudarão a vida de milhares de agricultores” disse Eduardo Salles, afirmando que “estamos dando passos largos para alcançar a convivência com o semiárido e evitar no futuro sofrimentos como os de agora com essa seca prolongada”. De acordo com o secretário, a entrega das máquinas aos municípios, adquiridas com recursos do BNDES e Ministério da Integração, “está sendo possível graças à influência que o governador Jaques Wagner tem no governo federal”.

Há um ano e meio, na condição de presidente do Conselho Nacional dos Secretários de Agricultura (Conseagri), Salles, acompanhado por todos os secretários de Agricultura do Nordeste e o de Minas Gerais, foi à Brasília e apresentou ao presidente do BNDES, Luciano Coutinho, um projeto estruturante de convivência com o semiárido, reivindicando a liberação de recursos não reembolsáveis para a construção de milhares de barragens subterrâneas no nordeste brasileiro. “Ele e sua diretoria ficaram sensíveis à nossa proposta e o Banco, em parceria com o Ministério da Integração, liberou R$ 100 milhões para o Nordeste, sendo desse total R$ 26 milhões para a Bahia, liberados através da Codevasf”.

O recurso liberado só seria suficiente para fazer 1.300 através de empresas contratadas, informou o secretário, acrescentando que “depois de diversas reuniões com o presidente da Codevasf e o diretor executivo da Companhia de Desenvolvimento e Ação Social (CAR/Sedir) da CAR, concluímos que era mais viável comprarmos 98 retroescavadeiras e doá-las aos municípios com todo material necessário para a construção de milhares de barragens subterrâneas, ficando os municípios com a responsabilidade de tocar a construção das barragens, com capacitação e acompanhamento da Seagri, Car e Codevasf”. O resultado dessa decisão é que, ao invés de apenas 1.300, serão feitas mais de cinco mil barragens.

Municípios contemplados
Os municípios que receberão as 20 máquinas são Bom Jesus da Lapa, Carinhanha, Cocos, Coribe, Ibotirama, Morpará, Muquém do São Francisco, Oliveira dos Brejinhos, Paratinga, Santana, São Felix do Coribe, Serra do Ramalho, Serra Dourada, Sítio do Mato, Brejolândia, Érico Cardoso, Feira da Mata, Mortugaba, Rio do Pires e Tabocas do Brejo Velho.

Há um mês, em Lapão, foram entregues outras 26 máquinas aos municípios América Dourada, Barra do Mendes, Barro Alto, Cafarnaum, Canarana, Central, Gentil do Ouro, Ibipeba, Ibititá, Ipupiara, Irecê, Itaguaçu da Bahia, João Dourado, Jussara, Lapão, Mulungu do Morro, Presidente Dutra, São Gabriel, Uibaí e Xique-Xique, todos esses no Território de Identidade de Irecê. Barra e Brotas de Macaúbas, no Território de Identidade Velho Chico. Bonito, Novo Horizonte e Souto Soares no Território de Identidade da Chapada, e Buritirama, no Território da Bacia do Rio Grande.

Também estão na lista dos municípios contemplados, Abaré, Campo Alegre de Lourdes, Campo Formoso, Casa Nova, Chorrochó, Curaçá, Glória, Jacobina, Jaguarari, Jeremoabo, Juazeiro, Macururé, Miguel Calmon, Mirangaba, Morro do Chapéu, Ourolândia, Paulo Afonso, Pedro Alexandre, Pilão Arcado, Remanso, Rodelas, Santa Brígida, Sento Sé, Sobradinho, Uauá, Umburanas, Várzea Nova, Boninal, Boquira, Caetité, Candiba, Guanambi, Ibipitanga, Ibitiara, Igaporá, Macaúbas, Malhadas, Palmas de Monte Alto, Paramirim, Piatã, Pindaí, Riacho de Santana, Rio de Contas, Seabra, Ponto Novo, Urandi, Matina, Botuporã, Iuiú, Sebastião Laranjeiras e Caturama.

De acordo com os termos do convênio, as retroescavadeiras serão empregadas na construção de barragens subterrâneas que proverão água à produção de agricultores familiares. Após a conclusão dessa meta, as prefeituras poderão utilizar as máquinas em outras ações.

Seminários vão debater convivência
Salles revelou que o objetivo da reunião do Comitê de Convivência com a Seca foi definir temas para um grande Seminário Regional sobre Política de Convivência com a Seca, que acontecerá no mês de abril, coordenado pelo Ministério da Integração (MI) com participação de todos os estados do Nordeste. Este grande evento será precedido por seminário subregionais.

O primeiro desses encontros preparatórios acontece nesta sexta-feira em Salvador, para os estados de Minas Gerais, Espírito Santos, Bahia e Sergipe. Na pauta, debates sobre água para consumo humano e animal, gestão dos recursos hídricos, previsão e monitoramento climático, inclusão produtiva, credito agrícola, reforma agrária no semiárido, seguro Garantia Safra e estruturação definitiva da comercialização do milho subsidiado, entre outros.

Clique nas fotos para ampliá-las:

Fonte: Ascom Seagri

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Barreiras Notícias - Fala Barreiras