Siga-nos

Agro

Câmara Setorial da Citricultura discute projeto de produção de mudas em viveiros telados

Publicado

em

Por: Lívia Lemos

Câmara Setorial. Citricultura. (Foto: Daniela silva)

Câmara Setorial. Citricultura. (Foto: Daniela silva)

Os integrantes da Câmara Setorial da Citricultura realizaram discussão sobre o projeto de produção de mudas cítricas em ambiente protegido com a participação de agricultores familiares em todo o Estado, apresentado por Nilton Pereira, que esteve representando o secretário executivo da Câmara, Geraldo Almeida. O encontro aconteceu no Parque de Exposições de Salvador, onde acontece até domingo (8) a 26º Fenagro.

“O projeto caracteriza um atendimento aos agricultores familiares viveiristas, que há anos realizava o cultivo a céu aberto. Com o advento de diversas doenças na cultura, houve a definição em 2011 para que em 2014 toda muda produzida na Bahia fosse de ambiente protegido. Para atender esta demanda, a Seagri/Suaf/Adab e a EBDA estão trabalhando neste projeto, que já tem recursos garantidos da ordem de R$ 3 milhões e está em fase de tramitação”, explicou Nilton.

A Bahia atualmente está entre os cinco maiores estados produtores de citros ao País. De acordo com o secretário de Agricultura de Rio Real, Luiz Barbosa, a posição da Bahia é boa, mas é preciso destacar alguns aspectos para que a atividade cresça ainda mais. “Deixo aqui reflexões sobre a necessidade de investirmos na melhoria do padrão genético dos pomares; a prospecção de mercados com vistas à diversificação de cultivares; sistemas que considere a sustentabilidade e incentivar a abertura de agroindústrias”, pontuou.

Para o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, a agroindustrialização é uma das metas prioritárias do governo, com o objetivo de agregar valor ao produto. Ele lembrou que “a Bahia é o segundo maior produtor nacional de laranja, mas não temos ainda uma grande indústria para processar a produção”, e disse que a Câmara Setorial da Citricultura cumpre também o importante papel de elaborar o plano estratégico do setor para os próximos 20 anos.

O superintendente de Desenvolvimento da Agropecuária (SDA), Raimundo Sampaio, incentivou os participantes da Câmara da Citricultura a continuarem com os encontros e discussões, “pois este é um espaço de vocês”. Sampaio citou ainda que planos estaduais foram criados a partir de sugestões enviadas pela instância e parabenizou a transversalidade das Câmaras de Aves e Suínos e de Grãos, que realizaram pela primeira vez um encontro em conjunto. “É muito importante esse encontro para que todos se comuniquem e criem propostas conjuntamente”, disse.

Fonte: Ascom Seagri

Osmar Ribeiro

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras