Siga-nos

Sem categoria

Setor produtivo apoia luta da Adab para obter reconhecimento internacional de livre da Peste Suína

Publicado

em

Amanda Almeida | Ascom/Adab

Adab, Reconhecimento Internacional, Peste Suína, Na Bahia,

Detentora desde 2011 do status de livre da Peste Suína Clássica (PSC), conferido pelo Ministério da Agricultura (Mapa), a Bahia busca o reconhecimento internacional dessa condição junto à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) com sede em Paris. As ações visando alcançar esse reconhecimento estão sendo desenvolvidas pela Secretaria da Agricultura da Bahia (Seagri), através de sua Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab). O objetivo, conforme destaca o diretor de Defesa Animal da Adab, Rui Leal, é conquistar novos mercados para a exportação de carne suína. As normas elaboradas pela OIE, referências mundial para sanidade animal e zoonoses, são reconhecidas pela Organização Mundial do Comércio (OMC).

Buscando reforços para conseguir o reconhecimento internacional de Livre da Peste Suína Clássica para o Estado, a Adab recorreu aos maiores representantes do setor produtivo, a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), a Federação da Agricultura do Estado da Bahia (Faeb) e ao Fundo Apoio à Agropecuária (Fundap), para reforçar as ações de defesa no Estado, que juntamente com Sergipe, Tocantins e Mato Grosso, tem importância nacional, pois dará proteção a outros 14 estados que juntos estão pleiteando o reconhecimento.

Em reunião com os diretores da Adab, durante a qual Rui Leal apresentou o projeto elaborado com as ações de defesa sanitária animal para o reconhecimento da OIE, o presidente da CNA e da Faeb, João Martins, afirm ou dedicar todo o apoio à sanidade suídea, destacando a importância do trabalho que está sendo realizado pela Adab. Os representantes do Fundap e do Sindicato da Indústria de Carnes do Estado da Bahia (Sincar), também confirmaram o apoio do setor às ações de defesa da Adab no Estado.

De acordo com Rui Leal, “a Adab está cumprindo o compromisso de proteger a pecuária baiana e fazendo o dever de casa, já que o projeto em questão será utilizado como modelo para outros estados”. O projeto contempla a criação de uma área de proteção contra PSC, onde será intensificada a fiscalização do trânsito pecuário, realizada, prioritariamente, nas regiões que fazem divisa com estados infectados pelo vírus, a exemplo de Alagoas, Pernambuco e Piauí.

O diretor geral da Adab, Oziel Oliveira, ressalta que a certificação agregará valor ao produto e ajudará no desempenho econômico, além de gerar emprego e renda para os baianos e brasileiros. “As ações de defesa sanitária animal são de responsabilidade do governo do Estado, mas o setor produtivo é corresponsável e precisa apoiar a Adab em momentos importantes como este”.

Enfermidade e o Reconhecimento Internacional
A Peste Suína Clássica é uma doença viral, altamente contagiosa, podendo determinar quadros de febre, hemorragias múltiplas e com alta taxa de mortalidade. A transmissão acontece através de secreções, excreções, sêmen e sangue, além do contato direto entre os animais.

O coordenador do Programa de Sanidade dos Suídeos, Sérgio Vidigal, já apresentou ao Ministério da Agricultura todas as ações executadas pela Bahia necessárias ao pleito, a exemplo dos inquéritos soroepidemiológicos, vigilância ativa de granjas e criatórios, controle do trânsito, em propriedades de risco localizadas próximas as divisas com estados infectados, além da vigilância em suídeos asselvajados (javali e seus cruzamentos).

Visited 1 times, 1 visit(s) today