Siga-nos

Bahia

Serão instalados mais cinco armazéns da agricultura familiar

Publicado

em

Karoline Meira | Ascom CAR

01O Governo da Bahia vai implantar mais cinco armazéns da agricultura familiar em diferentes Territórios de Identidade. O anúncio foi feito na quinta-feira, 12, pelo diretor executivo da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Wilson Dias, durante a comemoração pelo segundo ano do primeiro Armazém da Agricultura Familiar e Economia Solidária do estado, em Serrinha.

A iniciativa integra as ações do programa Vida Melhor no Campo, através do projeto Bahia Produtiva, da CAR, empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

De acordo com Wilson Dias, o próximo Território a receber a estrutura será o de Vitória da Conquista, onde está a maior concentração de associações e cooperativas organizadas. “A previsão é que o estabelecimento seja implantado em mais três territórios, além da Região Metropolitana de Salvador, formando uma grande rede solidária de comercialização. A SDR/CAR está trabalhando para fortalecer as práticas da Agricultura Familiar, Economia Solidária e do Desenvolvimento Sustentável”, enfatizou.

Segundo o diretor da CAR, a experiência exitosa da unidade é uma conquista dos movimentos sociais que buscam, além de crescimento econômico, a garantia de qualidade de vida nas comunidades rurais, “Além de comercializar e divulgar os produtos, o Armazém serve como ponto de apoio para dar suporte logístico aos empreendimentos que comercializam para programas governamentais, como PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar)”, afirmou.

Dois anos de mais apoio à agricultura familiar
O Armazém da Agricultura Familiar de Serrinha completa dois anos de funcionamento com cerca de 40 cooperativas, a maior parte do Território do Sisal, comercializando uma variedade de produtos como mel, café, beiju, biscoito, cachaça, feijão, chocolate, compotas e artesanato de diversos tipos.

A unidade tem capacidade para até 150 toneladas de produtos secos e 15 toneladas de produtos congelados ou refrigerados. Um auditório para eventos de formação com cozinha e refeitório compõe o restante da estrutura do empreendimento.

Com alegria e orgulho, a presidente da Agência Regional de Comercialização do Sertão da Bahia (Arco Sertão Central), responsável pela gestão da unidade, Eleneide Alves Cordeiro, conta que esse é um momento de celebração. “Essa foi uma grande conquista para os agricultores baianos. Quando os associados colocam seus produtos aqui dentro, eles ficam mais motivados e esperançosos, pois ganham a possibilidade de estabelecer novas frentes comerciais. É uma grande vitória, e vem mais por aí”, disse.

Osmar Ribeiro

Fala Barreiras