Siga-nos

Bahia

Reunião define grupo gestor do Comitê de Sanidade dos Caprinos e Ovinos

Publicado

em

01-testeSeguindo o cronograma de reuniões do comitê de sanidade dos caprinos e ovinos, aconteceu hoje (22), a terceira reunião multinstitucional na sede da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) em Salvador. Durante o encontro foi definido o grupo gestor para o biênio de 2014-2015 e validado o estatuto para a implantação oficial do Programa Estadual de Sanidade dos Caprinos e Ovinos (Pesco) e, consequentemente, a intensificação das ações para o desenvolvimento da cadeia produtiva da caprinovinocultura.

Um dos pontos discutidos foi a eleição definitiva do grupo gestor durante o biênio de 2014-2015, formado por Marcello Conceição (Adab) como coordenador e o vice, Anderson Pedreira (Accoba), e Augusto Mesquita (Adab) como secretário, e o vice Ivan Aleluia (Adab). Na oportunidade, também foi validado o estatuto que será publicado no Diário Oficial.

“Trata-se de um grupo de extrema importância para a atividade no Estado, na medida em que deve discutir e estabelecer ações de defesa fundamentais para o desenvolvimento do setor”, informou o coordenador do programa da Adab, Marcello Conceição, ressaltando que a Bahia ocupa o primeiro lugar no ranking nacional na produção de caprinos e o segundo rebanho de ovinos, totalizando mais de quatro milhões de cabeças. “O fundamental dessa reunião é a união de esforços por um objetivo comum que é o desenvolvimento da caprinovinocultura”, completou.

A matriz do planejamento do Pesco foi apresentada pelo fiscal estadual agropecuário da Adab, Antônio Lemos Maia para conhecimento de todos os presentes e a próxima reunião acontecerá durante a Fenagro, com data ainda a ser confirmada. A pauta será a definição de diretrizes para a criação do plano Estadual de Lenteviroses, abordando as 2 enfermidades virais que afetam os caprinos e ovinos, a Caprino Artrite-Encefalite (CAE) e a Maedi-Visna, respectivamente.

O comitê é composto por representantes da Adab, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV/BA), Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos da Bahia (Accoba), a Federação de Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), a União Metropolitana de Educação e Cultura (Unime), Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), o Grupo de Estudo de Caprinos e Ovinos da Universidade Federal da Bahia (Geco/Ufba) e o Baby Bode Empreendimentos.
As enfermidades virais

A CAE acomete os caprinos causando emagrecimento, perda de apetite, mastite e engrossamento de articulações. Em animais jovens causam problemas neurológicos. A Maedi-Visna afeta os ovinos e também causa perda de apetite, fraqueza, problemas respiratórios e baixa na produção.

“A sanidade da caprinovinocultura baiana tem lugar de destaque no cenário nacional. Somos o único Estado do país a exigir, por exemplo, exame para CAE em animais que participam de exposições agropecuárias”, finalizou o diretor de Defesa Sanitária Animal, Rui Leal.

Osmar Ribeiro

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras