Siga-nos

Bahia

Governador volta à Bahia com previsão de R$ 660 mi em novos empreendimentos

Publicado

em

01-teste

O governador Jaques Wagner desembarca no final da tarde desta sexta-feira (18) em Salvador com a expectativa de consolidação, nos próximos meses, de novos investimentos do setor químico na Bahia, que totalizarão mais de R$ 660 milhões. Os entendimentos do governador junto à Braskem, Unigel e Styrolution, empresa alemã do setor químico que conta com participação acionária da Basf, visando à implantação de novos empreendimentos em Camaçari, foram mantidos, esta semana, durante a Feira K, em Dusseldorf, na Alemanha, considerada o maior evento mundial do setor de plásticos e borrachas.

Wagner destacou a importância desses investimentos para fortalecer a cadeia de produtos da área química e petroquímica no estado. “A implantação do complexo acrílico em Camaçari marca o início de um ciclo virtuoso de fortalecimento do polo, com a atração de novas empresas e empregos, e os novos investimentos só vêm consolidar essa cadeia produtiva”, afirmou o governador.

A Braskem e a Styrolution firmaram uma parceria para implantação na Bahia de uma unidade de produção de 100 mil toneladas por ano de plásticos especiais, ABS e SAN, que não são fabricados no Brasil e cuja demanda é crescente em diversos setores, como o automotivo, de aparelhos domésticos e de equipamentos de saúde. Este investimento pode atrair uma nova cadeia produtiva do setor químico para a Bahia, por isso, entendimento neste sentido já está em andamento entre o governo baiano, a Braskem e a Styrolution. Com o investimento na unidade de ABS e SAN, será duplicada a unidade de produção de estireno da Unigel – segundo maior petroquímica do país – em Camaçari, projeto de cerca de R$ 220 milhões e que deve entrar em operação ainda em 2014.

Durante a participação do governador Wagner em Düsseldorf, a Braskem também anunciou a ampliação de sua unidade de polietileno em Camaçari, um investimento de mais de R$ 40 milhões, visando à produção de metalocenos, polímeros de alta qualidade ainda não produzidos na Bahia. Assim, além de aumentar a produção de polietileno, que é o mais importante polímero da indústria química, a Braskem agregará ainda mais valor à produção de sua unidade na Bahia. Wagner também foi informado, na última quinta-feira, em jantar com empresas baianas do setor de plásticos presentes à Feira K, a intenção de duas delas em ampliar suas capacidades de produção na Bahia, ambas em cidades do interior.

Fonte: Secom Bahia

Osmar Ribeiro

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras