Siga-nos

Gospel

Santo Cristo: Um parque ecológico e turístico/religioso

Publicado

em

Por: Vinícius Lena
Fotos: arquivo APSC

topo

Esta é a vista que os turistas terão desde o Mirante do Santo Cristo

Esta é a vista que os turistas terão desde o Mirante do Santo Cristo

Desde o lançamento da Pedra Fundamental, ocorrido no dia 19 de novembro de 2011, o Parque Santo Cristo, que visa dotar a cidade de Barreiras e a região Oeste da Bahia de mais uma atração turística de cunho religioso – à semelhança o que ocorre no Rio de Janeiro com o mundialmente conhecido Cristo Redentor e em outras cidades do Brasil – vai num ritmo que surpreende as mais otimistas previsões. Tocado pela Associação Parque Santo Cristo, entidade civil sem fins lucrativos, que tem na comissão de frente pessoas abnegadas da sociedade, como Benê Campos, Ivan Gouvea, Plínio Giongo, Anselmo Libório, José Giongo, Joanita Carvalho, Pe José Grigório, Odacil Ranzi, Danilo Kumagai, Valter Gatto, Claudir Lodi, Dilmar Barcelos, Walter Horita, entre outros, e mais um rol muito grande de colaboradores financeiros, dão a garantia que dentro do cronograma traçado por dita comissão contaremos com uma imagem/monumento do Santo Cristo no alto da Serra do Mimo para muito breves tempos.

Dados Técnicos
A estátua de Cristo terá 26m de altura – quatro a menos que o Redentor – que será construída sob um Mirante/Base em forma circular com 14m de altura para totalizar, base e monumento, os 40m acima do pico da Serra do Mimo perfazendo daí uma altitude de 700m acima do nível do mar e 240m acima da BR 242, que está no nível médio da cidade de Barreiras.

As distâncias do centro da cidade por rodovia, que poderá ser acessada de automóveis é de 30 km, com conexão nas proximidades do povoado Alto da Serra. E acesso a pé, subindo a ladeira do morro, onde será construída, em primeira mão uma via de 1.200m de escadarias com as XIV estações da Via Sacra, para os fiéis prestarem culto ou simplesmente fazerem um bom exercício de montanhismo.

No final da escadaria o turista passará por esculturas rochosas de rara beleza cênica

No final da escadaria o turista passará por esculturas rochosas de rara beleza cênica

Será também um parque ecológico por que terá a finalidade de recuperar e manter um total de 23,93ha de área degradada, já que engloba 9ha de chapada e 14,50ha de APP nas ladeiras do morro, que serão reflorestados com espécies nativas da própria Serra do Mimo e o uso de práticas conservacionistas com o destino racional das águas da chuva e combate ao fogo.

Outros dados importantes do parque: Área do pátio de eventos será de 18.500m² que poderá receber 25 mil pessoas. Uma área de estacionamento de 20.000m². E completando o conjunto haverá restaurante, sanitários, lojas de souvenir, uma capela de 360 m².

E além do belvedere, da estátua e da escadaria da Via Sacra, está previsto no projeto um teleférico que ligará o Morrete Aratu ao pátio do belvedere na base do Cristo.

Estágio atual das obras

Os sanitários já foram concluídos e serão utilizados neste primeiro momento como alojamento e depósito

Os sanitários já foram concluídos e serão utilizados neste primeiro momento como alojamento e depósito

A estrada de acesso está recebendo conserto em pontos críticos. A energia de alta tensão a rede de energia com 860m já aprovada e liberada pela Coelba e os postes de concreto já conseguidos através de doações. As fundações da base já estão concluídas. A água tratada está com o projeto em andamento para elevá-la desde o bairro Jardim Imperial até as obras. A escadaria de acesso ao Mirante encontra-se a espera da liberação da verba do Ministério do Turismo de R$ 487.000,00 que está na Caixa Econômica Federal, em Salvador.

O alojamento (futuras instalações da unidade sanitária) está concluído, com a caixa d’água e instalações hidráulicas que já podem atender as necessidades do local, a espera do pessoal que tocará a obra, assim que se libere a verba do Ministério do Turismo pronta para ser usada pela Associação Parque Santo Cristo nos próximos dias.

Fonte: Jornal Nova Fronteira

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *