Siga-nos

Barreiras

Secretaria de Saúde de Barreiras encerra Janeiro Roxo com capacitação sobre a descentralização dos testes rápidos dos comunicantes de Hanseníase

a capacitação abordou a descentralização dos testes rápidos de hanseníase para contatos intradomiciliares para a rede de Atenção Primária em Saúde

Publicado

em

encerramento do Janeiro Roxo

O encerramento do Janeiro Roxo – mês de alertar e conscientizar a sociedade sobre o combate à hanseníase – foi de capacitação para enfermeiros e médicos que atuam na Atenção Básica em Saúde de Barreiras. Promovida pela Secretaria de Saúde por meio da Vigilância Epidemiológica (Viep), a capacitação abordou a descentralização dos testes rápidos de hanseníase para contatos intradomiciliares para a rede de Atenção Primária em Saúde.

O evento aconteceu na terça e quarta-feira (30 e 31), no auditório João do Biriba da Escola Municipal Mirandolina Ribeiro Macêdo e contou com a presença da secretária de Saúde, Jamile Rodrigues; coordenadora da Viep, Carla Angélica; coordenador do Laboratório Municipal Leonídia Ayres de Almeida, Marcus Vinícius; coordenador da Atenção Primária, Ari Donizete; e a coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses, Andrea Menezes.

Conforme a coordenadora da Viep, o principal objetivo desse encontro foi mostrar como deve ser o acompanhamento dos comunicantes de hanseníase para possível diagnóstico precoce e prevenção da transmissão da doença. “Quando diagnosticamos um paciente com hanseníase em alguma unidade de saúde é necessário fazer o acompanhamento de todos os familiares que moram na mesma r esidência. Hoje, apresentamos para esses profissionais como devem acontecer esses atendimentos e todo o protocolo sobre a doença”

, disse.

Em 2023, o município de Barreiras foi o primeiro da região Oeste da Bahia a utilizar testes rápidos para o diagnóstico de hanseníase, uma doença infectocontagiosa que é capaz de acometer os nervos periféricos, mucosas e a pele dos pacientes. Essa iniciativa, conforme a secretária Jamile Rodrigues, fortaleceu o direcionamento à assistência primária no município, uma vez que os testes rápidos são um elemento a mais na linha de triagem da doença.

“Encerramos essa temática do Janeiro Roxo trazendo essas pontuações para esses profissionais que trabalham na linha de frente com os pacientes. Desde o ano passado o nosso município faz testes rápidos para o diagnóstico da hanseníase e a atenção quando o teste der positivo deve também ser voltado para os familiares destes pacientes. Todo esse monitoramento pôde ser compreendido nessa capacitação com equipes que trabalham diretamente na erradicação dessa doença”, pontuou a secretária.

Teste Rápido – É um instrumento de auxílio para diagnóstico da doença e amplia o monitoramento dos contatos expostos para detectar aqueles pacientes com maior risco de adoecer. O teste rápido para a hanseníase é disponibilizado pelo SUS e a determinação do resultado é por análise visual, não necessitando de auxílio de outros equipamentos para leitura e o resultado é liberado entre 15 a 20 minutos. 

Osmar Ribeiro

Fala Barreiras