Siga-nos

Educação

O retorno às aulas presenciais em Barreiras atende aos protocolos de saúde?

A preocupação em relação à reabertura das escolas é um tema que precisa ser entendido como prioritário no contexto da pandemia…

Publicado

em

Aulas Presenciais

Priorizar a reabertura segura das escolas e garantir o direito de crianças e adolescentes à educação são ações essenciais. Em Barreiras, Oeste da Bahia, esse retorno presencial ocorreu desde o início de fevereiro na rede privada e no dia 07 de fevereiro nos estabelecimentos de ensino da rede municipal. Resta saber se esse retorno às aulas presenciais está atendendo aos protocolos de saúde estabelecidos pelos Ministérios da Saúde e da Educação.

Vale lembrar que de acordo com os protocolos de saúde, essa reabertura deve ocorrer com segurança, preservando a saúde de crianças, adolescentes, profissionais da educação e das famílias de todos. Para tanto, é fundamental avaliar a situação da pandemia em cada município, assegurando investimentos financeiros para que a retomada aconteça de forma segura.

Sabe-se que ambientes escolares possuem características que podem facilitar a disseminação de doenças como a COVID-19, pois são ambientes fechados, com grande número de pessoas e com realização frequente de atividades coletivas. Por outro lado, as escolas também podem desempenhar um papel importante em desacelerar a disseminação da COVID-19, garantindo que as crianças tenham um ambiente de aprendizagem seguro e saudável.

Em Barreiras, nesse primeiro mês de aula presencial, algumas escolas foram denunciadas com suspeita de não estarem cumprindo os protocolos de saúde. Diante das denúncias, a Vereadora Camélia da Mata, visitou algumas escolas e constatou que alguns professores e alunos de uma das escolas visitadas haviam testado positivo para a COVID-19, e, de acordo com oficio encaminhado à Vigilância Sanitária no dia 21 de fevereiro de 2022, Camélia solicitou que fosse realizada visitas de fiscalização nas unidades escolares denunciadas para que fossem tomadas as devidas providencias.

“É de extrema importância para toda a sociedade que os protocolos de segurança sejam cumpridos. O retorno às aulas é importante, mas para que seja feito da forma correta esses cuidados precisam ser tomados”, afirmou Camélia.

Escola Municipal Dr. José da Costa Borges, a primeira escola de Barreiras | Foto: Osmar Ribeiro/Falabarreiras

Não podemos esquecer, que assim como ocorre com adultos, alguns grupos de crianças e adolescentes possuem maior risco para o desenvolvimento das formas da COVID-19 grave, estes grupos possuem orientações específicas no item 9.4 do protocolo de saúde. Sugere-se, portanto, que os alunos que apresentem condições de saúde subjacentes que ofereçam um maior risco para o desenvolvimento de formas graves da COVID-19 sejam avaliados e liberados pelos seus respectivos médicos assistentes para frequentar as atividades escolares presenciais. Nesse sentido, é importante os pais, responsáveis e cuidadores se manterem devidamente informados e orientados para tomarem as decisões relativas aos retornos de atividades presenciais de crianças e adolescentes.

Sendo assim, é importante salientar que os protocolos de saúde precisam ser rigorosamente cumpridos pelas escolas de modo a evitar uma nova onda de casos de COVID-19 em nossa cidade e a possível suspensão das aulas presenciais como tem ocorrido em outros estados.

Escola Municipal Mirandolina Ribeiro Macêdo, localizada no antigo Parque de Exposições | Foto: Dircom Barreiras

Fala Barreiras