Siga-nos

Agro

Produtores de leite da Bahia terão Assistência Técnica durante três anos

Publicado

em

Por: Viviane Cruz

teste-internoMais de 4.000 famílias produtoras de leite na Bahia terão Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), através da Chamada Pública lançada pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), que envolve 15 estados brasileiros e está selecionando até o final de outubro, entidades prestadoras do serviço. O objetivo da assistência é fortalecer a cadeia produtiva do leite no Brasil.

Na Bahia 46 municípios serão atendidos, numa ação fruto do acordo firmado entre governos federal e estadual, através da Secretaria da Estadual da Agricultura (Seagri). “A assistência técnica será oferecida para pequenos produtores, os quais compõem cerca de 50% da atividade pecuária baiana. Dessa maneira, o aumento da produtividade dessas famílias implicará na promoção do desenvolvimento econômico e social da cadeia produtiva do leite no Estado.”, ressaltou o secretário da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles.

As atividades de assistência técnica serão realizadas num período de três anos, o que inclui o planejamento, a execução e a avaliação de atividades individuais e coletivas, para promover o desenvolvimento sustentável das Unidades Produtivas, inclusive qualificando o acesso ao crédito rural, quando for o caso. A prestação de serviços de Ater está baseada nos seguintes eixos estratégicos: organização da produção e dos agricultores; gestão da atividade e da unidade de produção familiar; produtividade; qualidade do produto e comercialização.

Produção de leite na Bahia
As principais bacias leiteiras do Estado da Bahia estão localizadas nos Territórios de Identidade do Extremo Sul, Itapetinga, Litoral Sul, Médio Rio de Contas, Portal do Sertão e Vitória da Conquista.

Apesar de possuir o terceiro maior rebanho bovino leiteiro do País, a Bahia ocupa o 23º lugar em termos de produtividade por vaca ordenhada. Enquanto em Alagoas e Pernambuco, por exemplo, a produtividade por vaca ordenhada é da ordem de 1.500 litros/ano, na Bahia é de 540 litros/ano. Em 2011 a produção baiana passou de 900 milhões de litros de leite/ano para 1,2 bilhão, longe ainda dos 1,6 bilhão consumidos por ano. “É essa realidade que queremos mudar, e vamos alcançar esse objetivo com assistência técnica especializada, direcionada para a agricultura familiar, e com o plano estadual do leite, que lançaremos assim que concluirmos os últimos testes”, disse Salles.

Plano Leite Bahia
Além das 4.400 famílias favorecidas com a Chamada Pública, mais de 18 mil pequenos produtores serão inseridos no Plano de Desenvolvimento da Pecuária Leiteira (Leite Bahia), da Secretaria Estadual da Agricultura (Seagri), que está em fase final de elaboração e testes, e será lançado ainda este ano, com o objetivo de tornar a Bahia autossuficiente na produção de leite, oferecendo também, assistência técnica aos pequenos pecuaristas do Estado. “Temos um convênio com 100 municípios esse ano, mas o objetivo é atingir a totalidade das cidades baianas”, contou o secretário Eduardo Salles.

O programa está capacitando 200 técnicos das prefeituras para ensinar, cada um, 50 pequenos pecuaristas a cuidar do rebanho, dando noções de como evitar doenças, reserva estratégica de alimento, inseminação artificial e implantação de novas tecnologias, além da concessão de crédito para que os produtores familiares de leite incrementem a produção. Para o período de 2013 a 2016 estão previstas assistência para 18.773 produtores, a instalação de 1.592 tanques para resfriamento e dez unidades de beneficiamento do leite.

Fonte: Ascom Seagri

Osmar Ribeiro

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras