Siga-nos

Agro

Prodeagro garante investimentos para o Oeste

Publicado

em

Por: Lívia Lemos e Josalto Alves

Fundo garante investimentos em infraestrutura e pesquisas agropecuárias no Oeste

Foto reprodução

Foto reprodução

Melhoria da infraestrutura logística, modernização tecnológica e desenvolvimento socioeconômico e ambiental. Esses são os objetivos do Fundo para o Desenvolvimento da Agropecuária da Bahia (Prodeagro), cujo estatuto foi assinado nesta sexta-feira (17) em Barreiras, pelo secretário estadual da Agricultura, em seu último ato oficial como titular da pasta, juntamente com os presidentes da Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e da Fundação de Apoio a Pesquisa e Desenvolvimento do Oeste Baiano (Fundação Bahia). Nesta segunda-feira (20), o governador em exercício e secretário da Infraestrutura, Otto Alencar, durante a solenidade de transmissão de cargo ao novo secretário da Agricultura, Jairo Carneiro, dará posse aos membros do Conselho do Fundão, colocando-o em operação.

Criado pelo governador Jaques Wagner através do decreto 14.500/2013, o Fundão, como é chamado o Prodeagro, terá suprimento de recursos financeiros através de crédito fiscal concedido às indústrias processadoras soja, milho e café. As indústrias, ao receberem o crédito tributário, repassarão os valores automaticamente para o Fundo.

Ou seja, como destaca o secretário Eduardo Salles, o dinheiro virá dos próprios produtores. O fundo tem a participação das secretarias de Agricultura e da Infraestrutura, e deverá possuir programa que tenha como objetivo a realização de investimentos para o qual foi criado.

Salles lembrou que a criação do Fundão concretizou um sonho dos produtores da região, que contou com o empenho do atual presidente da Aiba, Júlio Busato, e dos seus antecessores, Walter Horita e Humberto Santa Cruz, destacando ainda a sensibilidade do governador Jaques Wagner e do secretário da Infraestrutura, Otto Alencar.

“O Fundo será fundamental para o desenvolvimento de projetos importantes para o agronegócio, para melhorar a logística e facilitar a escoação da produção”, disse o presidente da Aiba, Júlio Busato.

“Criação do Fundão foi uma das mais importantes conquistas dos últimos tempos. É um grande avanço ter a iniciativa privada e o governo juntos, para a gestão de um fundo, com o objetivo de trazer benefícios e melhorias para o setor”, destacou a presidente da Associação Baiana de Produtores de Algodão (Abapa), Isabel da Cunha.

O secretário da Agricultura acredita que o fundo poderá trazer grandes benefícios não apenas para a região, mas para o setor agropecuário. “Sem dúvidas, o Prodeagro vai permitir a melhoria das estradas vicinais para o escoamento da produção do Oeste, e possibilitará a realização de pesquisas agropecuárias para uma das regiões mais importantes da agropecuária baiana, e que servirão para outras regiões também”, pontuou.

Os recursos serão relevantes para a realização de pesquisas com relação à Helicoverpa Armigera, praga que atacou diferentes plantações na Bahia e em diversos estados do País, como o milho, soja, algodão, mamona e até o feijão, ocasionando prejuízos de mais de R$ 2 bilhões somente no Oeste baiano.

Fonte: Ascom Seagri

Osmar Ribeiro

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras