Siga-nos

Agro

ADUBAÇÃO:
Conheças as técnicas mais importantes para esse processo

Entender como a adubação funciona na prática é indispensável para melhorar a qualidade das plantas e alimentos que cultiva em casa…

Publicado

em

Adubação

Imagem meramente ilustrativa | Foto: Freepik

A adubação é um processo muito importante para aumentar a fertilidade do solo e garantir a saúde do cultivo. Se o local onde o plantio vai acontecer não for suficientemente fértil, a qualidade da produção da lavoura é prejudicada.

Até mesmo para quem está plantando um jardim em casa ou uma pequena horta, precisa conhecer um pouco mais sobre o assunto para que o ambiente fique bonito e bem cuidado.

Entender como a adubação funciona na prática é indispensável, seja você um produtor profissional ou alguém que deseja melhorar a qualidade das plantas e alimentos que cultiva em casa.

Existem diferentes técnicas de adubação e isso pode trazer muitas dúvidas na hora de escolher qual delas é a melhor opção para a plantação. A boa notícia é que fazer essa escolha não é um bicho de sete cabeças, muito pelo contrário.

Com um pouco de informação e prática, você vai adubar sua plantação do jeito certo e garantir mais saúde, beleza e vitalidade para as plantas.

Neste artigo, veja o que é adubação, importância para o plantio, como o processo funciona, como pode ser feito e quais são os tipos de adubos.

O que é adubação?

Adubação é um processo em que o agricultor constrói e repõe a fertilidade do solo, esse é o principal propósito é garantir que as plantas do local tenham acesso a todos os nutrientes necessários.

Dessa forma, vão se desenvolver de maneira mais produtiva e com qualidade, e quanto mais adequado for o nutriente depositado no espaço, maior será o crescimento saudável do plantio.

Ao comprar produtos para adubação, é importante fazer inspeção de recebimento para se certificar que possui todos os produtos necessários para o processo.

Isso é importante porque estamos falando de um cuidado fundamental para a nutrição das plantas, garantindo o acesso aos nutrientes necessários para o bom crescimento das espécies.

Por conta disso, trata-se de um processo que se reflete diretamente na qualidade do que é produzido e na lucratividade do produtor.

No entanto, antes de seguir qualquer tutorial da internet para cuidar de sua horta ou jardim, é necessário conhecer os diferentes tipos de adubos.

Tipos de adubos

Agora que você já sabe o que é e qual é a importância da adubação, chegou o momento de conhecer seus tipos.

Um deles é a adubação orgânica que costuma ser muito utilizada pelos agricultores, e sua composição é feita por resíduos de origem animal ou vegetal.

Vários adubos se encaixam nessa categoria, como a compostagem, húmus de minhoca e adubação verde. As empresas de jardinagem para condominios gostam dessa opção porque fornecem nutrientes para o solo e outras vantagens.

Por exemplo, o espaço para plantio se torna muito mais saudável, além de absorver a água com facilidade. 

Entretanto, tenha em mente que esse tipo de adubação limita os nutrientes, sendo necessário levar esse aspecto em consideração na hora de decidir.

Outro tipo muito comum é a adubação mineral, formada por adubos minerais ou inorgânicos, compostos por extração mineral, a partir de processos industriais. Dentre seus componentes estão os carbonatos, cloretos e fosfatos.

Diferentemente da adubação orgânica, o tipo mineral passa por um processo de liberação de nutrientes muito mais rápido. Uma de suas maiores vantagens é que sua composição química é bem definida.

Com isso, fica mais fácil saber qual é a quantidade ideal para aplicar e resolver qualquer tipo de deficiência no solo.

Por fim, existe a adubação organomineral, que combina os outros dois tipos, tornando o produto mais rico e forte para o solo.

Para produzi-lo, primeiro ocorre a decomposição de resíduos orgânicos, misturando alimentos ou esterco. Depois, faz-se um balanceamento para que o adubo seja capaz de atender as necessidades da plantação.

O balanceamento ocorre por meio do enriquecimento do adubo por meio de nutrientes minerais industriais.

Como funciona o processo

Fazer jateamento com água no jardim, horta ou plantação é importante, principalmente em dias com ausência de chuva, para garantir a saúde e a qualidade do cultivo.

Mas, a adubação é um processo fundamental e presente em diversas áreas da agricultura, visto que aumenta a disponibilidade de nutrientes para o solo.

A escolha da técnica de adubação e do fertilizante depende de vários fatores, como as condições do solo e o clima onde a plantação está localizada. Também é necessário avaliar o tipo de planta e em qual estágio de desenvolvimento ela se encontra.

Isso porque alguns tipos de fertilizantes apresentam excelente desempenho e quando associados a determinadas técnicas, os resultados são ainda melhores.

Várias técnicas podem ser escolhidas pelo agricultor, sendo necessário considerar o maquinário disponível, o tipo de fertilizante e o momento em que a adubação vai ocorrer.

Em espaços com plantações maiores, inclusive com outros tipos de atividades presentes, por exemplo, o uso de chocadeira galinha caipira, existem algumas técnicas que podem ser usadas, como:

  • Fertilizantes para semeadura;
  • Aplicação pneumática;
  • Adubação a lanço;
  • Adubação foliar;
  • Irrigação.

A aplicação de fertilizantes por semeadura acontece durante o plantio, mais precisamente na etapa de semeadura. Os granulados são depositados logo abaixo das sementes, no mesmo espaço onde são plantadas.

Essa prática é indicada para solos com maior necessidade de fósforo, visto que esse nutriente é fundamental para que os vegetais cresçam, por isso, é depositado diretamente próximo às raízes das plantas.

As culturas que apresentam espaçamento entre linhas de plantio, como no caso da cana-de-açúcar, utilizam a aplicação pneumática. Isso porque a aplicação na linha é mais eficiente e evita o desperdício em áreas onde as raízes não alcançam o fertilizante.

O agricultor que conta com empresas de monitoramento de frotas para entregar seus produtos também pode usar a adubação a lanço, pois ela faz adubação antecipada total ou parcial que a plantação precisa.

A principal vantagem de fazer com que a semeadura seja mais rápida é que isso reduz os gastos, uma vez que a adubação foi feita previamente, além de evitar a operação em linha.

A técnica deve ser realizada na superfície do solo, o que traz ganhos para a produtividade, visto que a aplicação pode alcançar até 36 metros.

Já no caso da adubação foliar, utiliza fertilizantes líquidos e adequados para a técnica. O adubo é misturado com água e pulverizado diretamente nas folhas, não no solo, como acontece com os fertilizantes sólidos.

Os resultados dessa prática são ainda melhores porque ela suprir a demanda nutricional do cultivo mais rapidamente.

Por fim, para que os alimentos cheguem em boas condições a uma empresa de sistema de gerenciamento de clubes, o agricultor pode usar a irrigação, também conhecida como fertirrigação.

Trata-se da aplicação de fertilizantes líquidos, utilizando-se pivô central ou mangueiras de gotejamento.

Dicas para fazer uma boa adubação

Se você tem uma horta ou pequena plantação em casa, pode usar alguns recursos simples para adubar suas plantas. São eles:

Casca de ovo

A casca de ovo é um produto rico em cálcio e pode ser usado como matéria-prima na adubação. Para aplicá-las, triture as cascas no liquidificador até que se transforme em um tipo de farofa.

Quando estiver pronto, polvilhe no substrato das plantas e toda vez que regá-las, a água vai ativar a absorção do cálcio.

Casca de banana

Uma empresa de rede proteção animal pode oferecer frutas como sobremesa para seus colaboradores, como no caso da banana, alimento rico em potássio e com uma casca que ajuda a acelerar o crescimento da plantação.

Triture a polpa e a casca da fruta e enterre a mistura no entorno das mudas. Você também pode usar a parte interna da casca para lustrar as folhas e garantir mais brilho para elas.

Cascas de vegetais

As cascas dos vegetais usados para preparar as refeições servidas em uma confecção de jalecos personalizados podem servir de adubação para as plantas.

Misturá-las à terra de cultivo ajuda a potencializar o crescimento saudável do plantio, independentemente do tipo de planta.

Borra de café

Para usar a borra de café como adubo, basta diluir 100 gramas de borra em 1 litro de água, deixando a mistura descansar por uma semana. Depois desse tempo, a mistura poderá ser usada com adubo ou protetor contra pragas.

Se quiser usar como adubo, regue a terra de cultivo, mas se a intenção for usar como controle de pragas, a aplicação deve ser diretamente nas folhas.

Considerações finais

A adubação é um cuidado de amor e carinho importante para as plantas, e cultivar uma plantação beneficia outras questões, como saúde ambiental trabalho.

Neste artigo, você conheceu um pouco mais sobre esse processo e de que maneira usá-lo em casa para o sucesso de sua plantação.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fala Barreiras