Siga-nos

Agro

16ª Expo Alagoinhas mostrou a força da raça Gir

Publicado

em

Por: Josalto Alves – DRT-BA 931

teste-internoEncerrada neste domingo registrando mais de 30 mil visitantes e negócios estimados em cerca de R$ 3 milhões, a 16ª Expo Alagoinhas teve como destaque animais da raça Gir Leiteiro, que mostrou sua força e deixou mais evidente a importância da pecuária de leite e de corte no município, que faz parte dos territórios de identidade Litoral Norte/Agreste de Alagoinhas. “A cada ano esta exposição fica melhor, cresce em qualidade, graças ao empenho dos produtores”, disse o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, que ao lado do prefeito Paulo Cesar Simões e do vice-prefeito Geraldo Almeida, do secretário municipal de Agricultura, Jenser Souza e de Humberto Miranda, vice-presidente da Faeb para Desenvolvimento Agropecuário, percorreu as instalações do Parque Miguel Santos Fontes, local do evento.

Com mais de 300 animais das raças Gir, Girolando (bovinos) e cavalos Campolina, dentre outras, na pista de julgamentos, a Expo Alagoinhas 2013 teve como principal destaque o touro “Astro”, reprodutor avaliado em R$ 1 milhão e cobiçado por criadores de todo o Brasil e exterior. Seu proprietário, Rubem Sérgio Santos Oliveira, “Rubão”, foi homenageado pela Expo Alagoinhas por sua contribuição ao melhoramento genético da raça.

“O Astro é meu guia”, disse Rubão, traduzindo a importância do animal em sua vida, que passou por mudanças depois do seu surgimento. Proprietário de 37 reses, Rubão comercializava animais para um criador de Irecê e, a título de comissão por seu trabalho, recebeu uma vaca Gir, batizada com o nome de Exilada, iniciando assim sua história. À época ele estava começando a fazer transferência de embrião e inseminou Exilada com sêmen do touro Sansão, (cuja dose hoje custa R$ 8,5 mil), gerando um bezerro que se destaca pelo porte.

Rubão aderiu à Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), e solicitou a visita de um técnico para fazer o controle dos seus animais por registro de nascimento. “Quando o especialista bateu o olho em Astro, disse que se tratava de um animal diferenciado, e me convenceu a levá-lo para expor em Uberaba. No primeiro ano de pista, ele foi vice-campeão”, conta o criador.

Depois disso, Astro venceu inúmeras competições em exposições na Bahia e em 2007 voltou a Uberaba, onde despertou o interesse de várias centrais de sêmen, entre elas a Altagenectis, com a qual Rubão fechou parceria. “Estamos no 11º contrato, e já foram comercializadas mais de 32 mil doses de sêmen”, explicou, destacando que “agora esperamos a aprovação dele, em 2014”. Registradas, são mais de 800 filhas de Astro que estão tendo a aptidão para produção de leite avaliada. “Sendo aprovadas ganhamos projeção e a dose de sêmen de Astro (que hoje custa %$ 65,00 (sexada para produção de fêmeas), e R$ 16,00 a convencional) será valorizada.

Para ter ideia do que isso representa, basta lembrar que a dose de sêmen do touro Sansão que hoje custa R$ 8,5 mil, em 2004 quando Rubão comprou para inseminar a vaca Exilada, custava apenas R$ 13,00.

E essa possibilidade de valorização não está muito longe de ser realidade. Duas filhas de Astro, de propriedade de Rubão participaram do concurso de leite na 16ª Expo Alagoinhas e se destacaram. “Guaicira” sagrou-se campeão, produzindo 25 quilos de leite/dia, enquanto “Dandara” provou porque produz 11.167 quilos de leite/ano, conforme números da ABCZ.

Fonte: Ascom Seagri

Osmar Ribeiro

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras