Siga-nos

Destaques

Tratamento dentário para corrigir a mordida

Todos sabem da importância de fazer visitas periódicas ao dentista, independente da fase da vida, para manter a saúde bucal em dia e realizar higienização especializada, fazendo com que doenças e cáries fiquem longe de nossa boca

Publicado

em

Outra razão para essa importância está relacionada à mordida. Poucas pessoas pensam sobre isso durante a vida — principalmente quando acredita não ter nada de errado ou quando não traz nenhum incômodo aparente.

A relevância de consultas regulares ao dentista está exatamente na possibilidade de detectar esses problemas na arcada dentária logo cedo, o que faz com que o tratamento seja muito mais fácil de resolver, além de efetivo.

Uma mordida errada pode causar desgaste no dente, problemas na fala, na mastigação e até mesmo na respiração. Além disso, causar dor de cabeça, dor muscular e zumbidos no ouvido. Por esse motivo, se faz necessário o seu diagnóstico quanto antes para que não acarrete em problemas maiores.

Nesses casos, um dentista geral pode encaminhar a pessoa em questão para uma clínica de ortodontia para que o especialista avalie o caso e possa definir quais são as melhores alternativas, assim como os procedimentos necessários para reverter essa situação.

Tipos de mordida
A arcada dentária pode se apresentar de diferentes maneiras em diferentes pessoas. Por esse motivo, apenas através de um diagnóstico realizado pelo ortodontista, é possível saber quais são as especificações de cada uma.

Em primeiro momento, o seu especialista vai solicitar uma radiografia para conseguir avaliar a arcada dentária em sua totalidade, para assim dar o diagnóstico final.

Confira quais são os tipos de mordida mais comuns:

Prognatismo
O prognatismo é uma condição que altera, consideravelmente, a harmonização do rosto, chegando a causar deformidades faciais. Nesse caso, em comparação a arcada superior, há um excesso do crescimento mandibular da arcada inferior.

A causa ocorre por fatores genéticos e hereditários. Entretanto, algumas vezes podem estar relacionadas à sucção de dedos e chupetas, alterações respiratórias, traumatismos e fatores hormonais.

Essa condição deve ser tratada quanto antes. Por isso, caso os pais percebam que o filho está projetando o queixo para frente ou se perceberem que os dentes inferiores estão se fechando à frente dos superiores, é importante levar a criança à clínica de ortodontia

para que o tratamento seja feito.

Retrognatismo
O retrognatismo mandibular se caracteriza pela sua oposição ao prognatismo. Ou seja, há uma falta de desenvolvimento da mandíbula fazendo com que a região inferior do rosto seja pouco projetado, tornando o nariz mais proeminente. Dá a pessoa a aparência de “queixo pequeno”, com a face convexa.

Muitas vezes, o indivíduo que a tem não a percebe tão facilmente, fazendo com que o tratamento demore a ocorrer. Entretanto, o retrognatismo pode causar alguns distúrbios do sono e problemas respiratórios.

O primeiro passo é realizar uma consulta em uma clínica de ortodontia, buscando também um cirurgião buco-maxilo-facial para que, juntos, eles possam definir o diagnóstico e quais procedimentos serão feitos.

Aberta
Esse tipo de mordida é caracterizada quando não há o contato entre os dentes do maxilar e os da maxila em algum ponto da arcada dentária. É facilmente identificável quando ocorre nos dentes da frente, pois o indivíduo tem a sensação de estar com a boca sempre aberta.

Suas causas normalmente são hereditárias, mas podendo também terem sido causadas por fatores externos, como o uso contínuo de chupetas, colocar a língua entre os dentes e respiração pela boca.

Muitas vezes, além de ir ao consultório odontológico é necessário realizar um tratamento com muitos profissionais, como:

Fonoaudiólogo;
Otorrinolaringologista;
Psicólogo.

Profunda
Nesses casos, os dentes superiores cobrem totalmente os inferiores, comprometendo a estética facial. Em muitos casos, há uma sobreposição completa dos dentes, fazendo com que os inferiores encobertos toquem o céu da boca, causando lesões.

Essa é uma condição facilmente identificável e o indivíduo deve ser levado à clínica de ortodontia quanto antes, para que os procedimentos ideais sejam feitos.

Cruzada
Essa mordida é caracterizada pela inversão da posição dos dentes. Ou seja, os dentes inferiores — podendo ser apenas uma parte deles — se sobrepõe aos superiores.

Essa condição pode causar problemas de assimetria facial e de articulação. Por esse motivo, quanto antes for identificado pelos pais e levado ao especialista, mais eficiente o procedimento vai ser, sem causar maiores problemas.

Na fase adulta o tratamento pode ser muito mais complexo. Além disso, mesmo que a mordida seja corrigida, as alterações faciais que ela causou, muitas vezes não podem ser ajustadas, podendo apresentar problemas recorrentes de respiração.

Tratamento
Uma vez que a pessoa já foi diagnosticada em uma clínica de ortodontia, com os exames radiológicos já feitos, é estudada a condição de cada paciente, assim como a sua idade e complexidade da situação.

O mais indicado para os casos de mordida errada são os aparelhos ortodônticos, auxiliando também em questões como o tratamento da disfunção temporomandibular. Em muitos casos, o uso do aparelho ortodôntico pode ser combinado com alguma intervenção cirúrgica. Esse é o caso do prognatismo e do retrognatismo, quando recomendado pelo cirurgião.

A cirurgia ortognática é realizada nos ossos da face, mandíbula e maxila. O seu grande objetivo é corrigir as deformidades que não conseguem ser resolvidas apenas pelo uso do aparelho ortodôntico.

Por isso, a importância de ir à clínica de ortodontia para realizar todos os tratamentos e procedimentos indicados pelos profissionais para que não afete toda a vida do indivíduo. Essas questões vão muito além da estética, uma vez que impactam diretamente na qualidade de vida e bem-estar.

Barreiras Notícias - Fala Barreiras