Siga-nos

Vida e Saúde

Saúde intestinal: qual a importância e como alcançar?

A nutricionista Anna Paula Brito dá dicas sobre como regular a saúde do intestino

Publicado

em

O intestino é considerado o nosso segundo cérebro e tem funções importantíssimas para nossa nutrição e para as defesas do organismo, influenciando diretamente no funcionamento de todo o corpo. Já quando a saúde intestinal não vai bem, o resultado pode ser negativo para o sistema nervoso central, com interferência direta nas emoções e no comportamento do organismo. Mas como saber se meu intestino está funcionando adequadamente?

“Muitas pessoas presumem, erroneamente, ter constipação intestinal por não irem ao banheiro todos os dias. Na verdade, a regularidade varia de uma pessoa para outra. É normal evacuar até 3 vezes ao dia ou apenas uma vez a cada três dias, desde que não haja dor abdominal, sensação de inchaço, diarreia ou constipação e digestão inadequada”, diz a nutricionista Anna Paula Brito, especialista da Qualinova, empresa brasileira voltada a alimentos inteligentes.

Segundo a nutricionista, uma forma muito utilizada para avaliar é a Escala de Bristol. Criada pelo Dr. Ken Heaton, a escala apresenta sete imagens e características descritivas das fezes, incluindo formato e consistência. Com base nela, é possível identificar distúrbios gastrointestinais, como síndrome do intestino irritável, constipação, disbiose e doenças inflamatórias intestinais. “O tipo 1, por exemplo, mostra pequenos fragmentos duros, semelhantes a nozes. Isso indica um quadro de constipação, ou seja, baixa ingestão de água e baixo consumo de fibras”, alerta.

Para melhorar o funcionamento do intestino, Anna Paula Brito destaca quatro dicas super importantes: beber muita água, fazer exercícios, evitar álcool e aumentar o consumo de fibras. “É de extrema importância ingerir a quantidade ideal de líquido que seu corpo necessita. Quando uma alimentação pobre em fibras coincide com baixa ingestão de líquido, as fezes ficam secas e endurecidas, tornando a defecação cada vez mais difícil”

, comenta.

Para descobrir a quantidade necessária de água para cada organismo, a especialista ensina o seguinte cálculo: peso x 35ml = quantidade média em ml de líquido que se deve ingerir por dia. “Por exemplo, se uma pessoa pesa 57kg, deve-se multiplicar 57 por 35. O resultado é 1.995. Ou seja, essa pessoa precisa tomar 1.9L de água por dia, em média”, explica.

Já quando o assunto é fibras, a nutricionista relembra que o intestino precisa delas para empurrar os resíduos que ficam nele. “Troque os refinados por alimentos ricos em fibras, como cereais integrais, leguminosas, frutas e hortaliças”, sugere. Outra maneira de garantir uma ingestão satisfatória de fibras é pela suplementação alimentar. “A suplementação de fibras é uma forma de otimizar a sua alimentação em busca da melhora da performance intestinal. Ou seja, tornar o seu dia a dia menos complicado, sem o auxílio de medicamentos”, aponta.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras