Siga-nos

Vida e Saúde

Novembro Azul: Prevenção é o melhor remédio para o câncer de próstata

Cerca de 90% dos casos diagnosticados em estágio inicial têm chance de cura

Publicado

em

João Silva | Loures Consultoria

O mês de novembro é reconhecido mundialmente pelas ações em prol da conscientização dos homens na luta contra o câncer de próstata. Isso porque, historicamente, o homem tem a tendência em negligenciar a saúde e os exames de rotina.

Embora tenha tratamento, principalmente quando descoberto cedo, os dados sobre a doença continuam preocupantes. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a cada 38 minutos um homem morre em decorrência do câncer de próstata; e mais de 61 mil brasileiros são diagnosticados com a doença, anualmente.

De acordo com o urologista Reinaldo Tsuneo Uemoto, do Hospital Santa Catarina, o grande mote da campanha Novembro Azul é alertar os homens a procurar o médico a partir dos 50 anos e, caso tenha histórico familiar de câncer prostático ou de mama, após os 45 anos. “Os sintomas específicos da doença só aparecem quando o câncer já está em estado avançado, o que dificulta muito o sucesso do tratamento”, afirma.

O médico explica que a doença na próstata é assintomática no estágio inicial ou tem os mesmos sintomas do crescimento benigno, como dificuldade para urinar e jato urinário fraco. “Só em casos mais avançados que os sintomas se tornam específicos, como dor óssea, sangue na urina e/ou desconforto para urinar ou evacuar”.

Além de uma equipe conceituada e toda a excelência oferecida no atendimento aos pacientes, o hospital Santa Catarina dispõem de aparelhos avançados, como o robô Da Vinci Xi, para o tratamento e a cirurgia.

Para o especialista, embora o câncer de próstata esteja associado a questões genéticas e ambientais, existem hábitos que podem amenizar a incidência da doença. “Uma vida saudável, diminuindo o consumo de gordura animal, não fumar e praticar atividades esportivas podem prevenir a doença”, orienta.

Barreiras Notícias - Fala Barreiras