Siga-nos

Mundo

Espanha supera os 140 mil contagiados e prepara testes massivos

Hoje, 6.931 pacientes se encontram internados em UTIs

Publicado

em

Sandra Cristina | Correspondente na Espanha

Espanha superou ontem, (segunda-feira-07) as 13.798 mil mortes e os 140 .510 contagiados pelo Covid-19. Segundo dados do Ministério da Saúde, de todos os contaminados, 59,662 passaram por hospitalização em algum momento e 43.208 se curaram. Hoje, 6.931 pacientes se encontram internados em UTIs.

Nas últimas 24 horas foram dadas mais altas por coronavírus no maior hospital de campanha montado em Madrid, 156 paciente foram mandados para casa. Este hospital foi montado em tempo Record (4 semanas), para atender e internar 5 mil pacientes, para evitar a saturação nos hospitais de Madrid.

Um novo giro do Governo na planificação contra o coronavírus na Espanha, trata de priorizar agora a detenção precoce do contágio pelo coronavírus, vai impulsar uma campanha de teste “massivo” e reconhece a necessidade de isolar em infraestruturas habilitadas todos os contagiados assintomáticos para evitar que sejam um foco de propagação.

Este é um plano, até agora não foi executado em contradição aos conselhos da Organização Mundial de Saúde, que já havia solicitado em 12 de fevereiro, quando aconselhava a todos os países a prepararem-se para fazer “testes em grande escala”, e para que, em caso de contágio generalizado, ativassem um plano de emergência (previamente elaborado) p ara realizar o maior número possível de testes a todos os casos suspeitos de estar contagiados pelo covid-19. Os testes massivos ainda não têm data marcada para começar, mas deve ser o mais rápido possível, segundo informações do Ministério da Saúde.

Notícias falsas seguem preocupando a polícia

A desinformação circula na rede constantemente e durante a pandemia do coronavírus, mais ainda. Nesses dias, é habitual escutar os responsáveis de segurança durante as rodas de imprensa alertar sobre as fraudes e pedir aos cidadãos mais responsabilidade e “não compartir informações falsas”. Um lugar onde não se para de compartir é por WhatsApp.

Esse aplicativo de mensagem instantânea resolveu colocar um limite às fraudes, à desinformação. A proliferação de mensagens com informações falsas em sua plataforma, obrigou o WhatsApp a impor um limite nos envios de mensagens. A partir de agora, as mensagens só poderão ser enviadas a um chat por vez. Esta medida evitará que uma mensagem possa ser reenviada a vários chats de uma só vez como vinha acontecendo até agora. Portanto, uma das funcionalidades mais usadas do WhatsApp acaba de ser dado baixa.