Siga-nos

Mundo

Espanha: Casos de coronavírus detectados disparam

O aumento de testes rápidos fez aflorar 5.092 casos positivos, enquanto as mortes nas últimas 24 horas foram 551, num total de 19.130 mortos, com 182.816 contagiados e 74.797 curados

Publicado

em

Sandra Cristina | Correspondente na Espanha

Ontem houve um maior crescimento desde o último dia 25: 5.092 novos casos, que se deve à resposta de milhões de testes rápidos distribuídos entre os Estados que fizeram com que aparecesse um maior número de positivos. Esta é a explicação de Fernando Simon, diretor de Coordenação de Alertas e Emergências Sanitárias esclarecendo que “os Estados estão tendo maior capacidade de diagnósticos graças às provas sorológicas onde estão detectando muitos casos assintomáticos ou incluso casos que já haviam superado a enfermidade, assim que durante vários dias o número de casos será difícil de interpretar se comparado com os números divulgados”.

Ontem, faleceu uma médica de 28 anos de idade que se contaminou quando atendia em um centro de saúde a dois jovens que estavam com sintomas leves.

Uma situação que está sendo constrangedora na Espanha nos últimos dias, é quanto ao delito de ódio com que algumas pessoas estão demonstrando contra pessoas que estão trabalhando na linha de frente contra essa pan demia: médicos, enfermeiras, policiais, cuidadoras de pessoas maiores, trabalhadores em supermercados, enfim, aquelas pessoas que não podem ficam em casa para garantir o atendimento e abastecimento do resto da população.

Quando esses profissionais voltam para casa, está sendo comum encontrar cartazes nas portas dos prédios e não por parte da família, dizendo para que não voltem para casa para não colocar em risco a vida dos moradores e que procurem um centro de acolhimento para esses profissionais.

O triste, aqui opina essa repórter, é que são as mesmas pessoas que vão ao supermercado, porque a trabalhadora lá está para abri-lo, são as mesmas pessoas que vão ao hospital para serem atendidas e são as mesmas pessoas que saem nas janelas todos os dias às 8 da noite para aplaudir os ditos profissionais. Resumindo e concluindo: a enfermidade ainda não está conseguindo matar o egoísmo das pessoas. Precisaremos mais?

Barreiras Notícias - Fala Barreiras