Siga-nos

Vida e Saúde

DOR NA GENGIVA:
O que pode ser e como cuidar

Publicado

em

Imagem meramente ilustrativa | Foto: Freepik

Cuidar da saúde bucal para muitas pessoas significa cuidar dos dentes. Porém, dentro dessa perspectiva, muitas delas acabam não levando em consideração que existem outras  partes muito importantes que também podem desenvolver doenças como, dor na gengiva.

Dessa forma, a principal patologia que pode se desenvolver nessa região da boca é justamente a gengivite, que além de causar dores, inchaço e vermelhidão, também causa sangramento. 

Apesar de ser a principal, essa doença não é a única que pode se manifestar em um gengiva “malcuidada”.

Em suma, é importante tratar essa questão, pois uma gengivite que não é tratada, seja de forma particular, ou através de um plano odonto empresa, pode acabar gerando outras consequências.

Isso em casos mais graves chegam até a influenciar a necessidade do paciente de extrair os dentes, por exemplo.

Confira a seguir tudo o que você precisa saber sobre gengivite, as causas, tratamentos e sua prevenção.

Quais são as principais causas de dores na gengiva?

Ter dores na gengiva não é algo comum e assim como qualquer incômodo que apareça no corpo, essa pode ser um sinal de alguma enfermidade que acaba se desenvolvendo nesse tecido da boca. 

Dessa forma, confira algumas das principais doenças que podem se desenvolver na gengiva e que normalmente são cobertas por um plano odonto empresarial.

  1. Traumas

A primeira questão que pode causar dor na gengiva é algum trauma. Isso porque, qualquer impacto na região pode acabar deixando ela dolorida.  

Desse modo, na maioria das vezes, traumas que acontecem na gengiva podem lesionar o tecido gengival de diferentes maneiras e surgem na forma de:

  • Queimaduras;
  • Impactos;
  • Cortes;
  • Uso de força excessiva

Isso significa que essa lesão acaba acontecendo em decorrência da ingestão de algum alimento quente, por exemplo, ou até mesmo comidas mais duras e com pontas. 

Em resumo, se você tem algum trauma ou percebe dores na gengiva, busque contato com seu plano odontológico para cnpj, caso tenha um, ou com um dentista particular de confiança para fazer uma avaliação. 

  1. Gengivite

A gengivite, como já dito anteriormente, nada mais é do que uma doença periodontal que se desenvolve devido a uma evolução de placas bacterianas que ficam entre a gengiva e os dentes. 

A maior causa desse problema, assim como 90% de todas as enfermidades bucais, é justamente a falta de higiene, porque essa permite que as bactérias se desenvolvam através dos restos de alimentos nas superfícies dos dentes e também na gengiva. 

Além da dor, ela mostra-se com outros sintomas, como:

  • Sangramento;
  • Inchaço;
  • Retração e/ou sensibilidade gengival;
  • Vermelhidão.

Felizmente, é possível tratar essa doença, através de benefícios plano odontológico empresas e com algumas consultas regulares ao dentista, que por sua vez vão fazer uma limpeza e tratar parte da gengiva que acabou sendo danificada devido às bactérias.

  1. Periodontite

Por último, mas não menos importante, a gengiva também pode ser atacada pela periodontite, que nada mais é do que uma inflamação ou infecção do periodonto. 

O periodonto é o conjunto de tecidos que são os responsáveis pela sustentação do dente, ou seja, a gengiva, o osso alveolar, o cemento e o ligamento periodontal.

Essa inflamação também acaba acontecendo devido a proliferação de bactérias nessa região da boca, que por sua vez só se proliferam devido ao acúmulo de alimento nos dentes.

Entretanto, diferente da gengivite que pode ser tratada e é coberta pela maioria dos convênios odontológico para mei, a periodontite é uma doença crônica. Desse modo, uma vez que você acaba desenvolvendo ela, não há como curar. 

Os sintomas correspondentes a periodontite são:

  • Dor na gengiva;
  • Amolecimento dos dentes;
  • Perda dentária;
  • Inchaço e vermelhidão gengival;
  • Reabsorção do periodonto;
  • Halitose;
  • Apinhamento;
  • Retração gengival;
  • Perda dentária;
  • Sangramento;
  • Sensibilidade.

O tratamento dessa doença vai se basear na raspagem do excesso de placa bacteriana na região, que muitas vezes nada mais é do que tártaro. 

Outra maneira é fazendo o uso de anti-inflamatórios e antibióticos, receitados por um profissional, para controlar a inflamação na região. 

No geral, caso perceba qualquer problema atrelado a alguns destes sintomas mostrados acima, procure um especialista para que ele possa te encaminhar para o melhor tratamento de acordo com a doença desenvolvida.

Conclui-se que além de visitas regulares aos dentistas, é fundamental manter uma boa higiene bucal para evitar qualquer complicação em sua boca de modo geral. 
Conteúdo desenvolvido pela equipe do Conviva Melhor, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras