Siga-nos

Covid-19

Cristópolis recebe as primeiras doses de vacina contra a Covid-19

Nesta primeira fase serão vacinados os profissionais de saúde da linha de frente de combate ao vírus…

Publicado

em

Vacina contra a Covid-19

Virgília Vieira | Jornalista – DRT 3787BA

Na manhã desta terça-feira (19), o município de Cristópolis recebeu o primeiro lote da vacina contra a Covid-19. As vacinas foram estregues ao secretário de Saúde, Edinaldo Araújo, no Núcleo Regional de Saúde do Oeste, pelas mãos da coordenadora Suzete Dias. O prefeito Gilson Nascimento participou do momento da chegada, que aconteceu na unidade de Estratégia de Saúde da Família João Cândido Rodrigues, em Cristópolis, onde duas pessoas do município receberam a vacina pela primeira vez, obedecendo o protocolo dos grupos prioritários.

A primeira vacinada foi a enfermeira Fabrícia Vieira, que atua na linha de frente da Covid-19 desde março de 2020. A segunda foi a técnica de enfermagem, Dalviene Câmara (Vinha), que é a servidora da saúde com mais tempo de serviço, 30 anos de atuação na área. A servidora foi vacinada pela enfermeira Fabrícia. Segundo o prefeito Gilson Nascimento, esse dia foi um marco histórico, tanto para o município quanto para todo o Brasil, que está recebendo as primeiras doses. “Esse é um momento de resgate da esperança. Temos vivido dias difíceis, com todas as limitações de uma pandemia. Essa vacina é a esperança de dias melhores”, disse Gilson.

Vacina contra a Covid-19

A ação contou com o apoio da Polícia Militar de Cristópolis, que acompanhou a saída e chegada desse primeiro lote.

Plano de Vacinação – De acordo com o secretário, serão seguidas todas as orientações do Ministério da Saúde. “Primeiro serão imunizados os profissionais de saúde que atuam diretamente no enfrentamento da Covid-19. Recebemos um lote com 110 vacinas. Mas, logo receberemos mais. Já montando o plano de ação da vacinação, que será colocado em prática”,

enfatizou Edinaldo.

De acordo com o plano, nesta primeira fase da vacina serão imunizados: trabalhadores da área de saúde, idosos com mais de 75 anos, brasileiros acima de 60 anos que vivem em Instituições como abrigos, asilos e casa de acolhimento, população indígena aldeada, comunidades tradicionais e ribeirinhas. Na segunda fase, idosos de 60 a 74 anos em qualquer situação. Na terceira, indivíduos com condições de saúde que estão relacionadas a casos mais graves de Covid-19. Na quarta, profissionais da educação, profissionais das forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade, pessoas em situação de rua, pessoas com deficiência institucionalizadas, pessoas com deficiência permanente severa, caminhoneiros, e assim por diante.

Seja integrante de nosso grupo de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 42

Fala Barreiras