Siga-nos

Covid-19

Crise da vacina contra COVID-19: Sem matéria-prima, Instituto Butantan paralisa produção

Instituto Butantan aguarda o envio de 10 mil livros de IFA da China para produzir 18 milhões de doses da CoronaVac. Saiba mais!

Publicado

em

CoronaVac

O Instituto Butantan, responsável por produzir a vacina contra COVID-19 CoronaVac, informou que a produção do imunizante foi completamente paralisada nessa sexta-feira (14). O Butantan foi obrigado a realizar essa suspensão por falta de matéria-prima, o chamado IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo), que deveria ser enviado pelo Laboratório Sinovac, que desenvolveu a vacina.

O Instituto Butantan revelou que espera o envio de 10 mil litros de IFA para retomar a produção. Com essa quantidade de matéria-prima, o Butantan poderá produzir 18 milhões de doses de CoronaVac, montante necessário para produzir as vacinas previstas para serem entregues ao Governo Federal em maio e junho.

No entanto, em função da crise diplomática existente entre Brasil e China, provocada por declarações do Presidente Jair Messias Bolsonaro e de outros membros do governo, consideradas desrespeitosas pelos chineses, o envio do IFA está temporariamente suspenso. Por enquanto, não há previsão para o envio dessa carga para o Brasil.

Vale ressaltar que o Instituto Butantan foi responsável pela entrega da maior parte das doses de vacina contra COVID-19 aplicadas no Brasil. Até agora, 46 milhões de doses da CoronaVac foram entregues. Nesta sexta-feira, a última remessa produzida pelo Instituto, com 1,1 milhão de doses, foram entregues ao Governo Federal.

Além do Instituto Butantan, Fiocruz também aguarda envio de IFA

A China também é responsável por enviar matéria-prima para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável pela produção da vacina de Oxford/Astrazeneca. Nesta sexta-feira (14), a Fiocruz anunciou que está aguardando a chegada de novas cargas de IFA: uma no dia 22 de maio e outra no dia 29 de maio.

De acordo com Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, a liberação do IFA para a Fiocruz pode ser interpretada como um sinal positivo. Por isso, ele espera que o IFA necessário para a produção da CoronaVac seja liberado nos próximos dias.

“No dia de hoje eu já conversei com os chineses e não houve de fato a liberação. Existe a noticia oficial da Fiocruz, que ela teve uma liberação para embarque no dia 22. É uma boa notícia. Quer dizer, se começou a liberar, então, é possível que a gente também tenha uma boa notícias”, declarou Dimas Covas ao G1.

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 20
Falabarreiras Notícias 42
Falabarreiras Notícias 43

Barreiras Notícias - Fala Barreiras