Siga-nos

Vida e Saúde

Conheça os principais tipos de mordida e os cuidados necessários

O formato do maxilar pode ser a causa de uma mordida errada…

Publicado

em

Odontologia

Estudos da área da odontologia apontam que há diferentes tipos de mordida, e cada uma delas pode ocasionar em problemas caso não sejam tratados de forma adequada.

Em casos mais graves, o formato do maxilar pode ser a causa de uma mordida errada, e pode até mesmo prejudicar a forma como uma pessoa respira.

Por isso, é imprescindível entender qual o tipo de mordida, e entender que o mais correto é aquela que a pressão causada pelos dentes é igualitária, sem tendência para frente, para trás ou para os lados.

Para a melhor identificação, classificação e possível correção, as mordidas estão classificadas nos seguintes tipos:
• Aberta;
• Apinhada;
• Cruzada;
• Profunda;
• Prognatismo;
• Retrognatismo.

Para cada caso, a área da odontologia oferece tratamentos distintos que podem, ainda, demandar uma intervenção cirúrgica em uma sala médica.

Tratamento para ajuste dos dentes

A dentição definitiva ocorre a partir da queda dos dentes de leite e o surgimento dos permanentes, até a fase adulta, quando chegam os sisos.

Antes de ter os 32 dentes na boca, é possível perceber se há alguma alteração na mordedura, desde que se faça a visita regular ao dentista, como é recomendado por todos os especialistas; e, se necessário, realizar o raio-x para averiguar a existência de todas as estruturas.

Assim, o tratamento pode ser iniciado a partir da adolescência, em que é possível empregar um aparelho ortodôntico que corrija a mordedura desde o início.

O atraso na procura por uma ajuda médica odontológica pode resultar em consequências graves, pois o palato pode ser prejudicado, dificultando a fala e até mesmo o modo de se alimentar, também prolongando o tratamento futuramente.

Da mesma forma, de modo a tornar a correção ainda mais efetiva, desde o início do tratamento são feitos exames específicos, como a radiografia, para entender quais os pontos que precisam ser corrigidos e qual a saúde das estruturas bucais.

Modelos específicos para cada mordida

No caso de pessoas que possuem prognatismo, ou seja, quando a mandíbula superior é menor que a mandíbula inferior, ou do retrognatismo, em que a situação se inverte, além do problema de mastigação, também há a questão estética.

Em ambos os casos pode ser necessário uma cirurgia facial e, após isso, um tratamento ortodôntico que exige o emprego de um aparelho de dente para alinhar a parte interna da boca.

Odontologia

No caso de uma mordida do tipo cruzada, as mandíbulas provocam um desalinhamento entre os dentes, podendo chegar a problemas mais sérios, como:
• Assimetria facial;
• Bruxismo;
• Dificuldade de mastigação;
• Perda dos dentes.

A avaliação do dentista vai determinar se é uma mordida cruzada anterior, posterior ou lateral.

Dependendo da situação do paciente, pode ser aplicado um tratamento com aparelho móvel e até mesmo um disjuntor palatino.

Esse tratamento é utilizado para expandir o maxilar para o ponto correto, ajudando na centralização da mandíbula em relação aos dentes.

Substituição de dente pode ser necessário

Há situações apresentadas pelas mordidas em que o uso de um aparelho pode ser complementado com a remoção de um dente e a substituição por uma peça mais adequada ao tamanho da boca, ou que é feita para que haja o espaçamento adequado e para evitar quebras.

Nesse caso, o profissional da área de odontologia vai avaliar as condições dos dentes, verificando tamanho e formato para entender os procedimentos que devem ser adotados para corrigir a mordida.

É o caso do apinhamento de dentes, que nascem em quantidade não suportada pela gengiva em todo o espaço da boca.

O tratamento pode exigir a remoção de mais dentes e a restauração, além do implante dentário – em alguns casos – de acordo com o tamanho apropriado e necessidade do paciente.

Odontologia

Assim, a mordida volta a um posicionamento mais adequado, livrando o paciente de dores e incômodos durante a mastigação.

Limpeza profunda após procedimento corretivo

A colocação e retirada de aparelhos nos dentes, ou mesmo os cuidados que devem ser tomados conforme o tipo de mordedura apresentada pelo paciente, pode evidenciar a necessidade de realizar uma limpeza profunda para remoção de placas bacterianas e tártaro na base dos dentes, que também podem impactar em diferentes aspectos bucais.

Esse procedimento pode ser realizado próximo ao fim do tratamento, com o reforço do clareamento dental para que não fiquem manchas sobre a superfície dos dentes.

Vale reforçar a informação de que quanto antes o paciente procurar uma ajuda profissional, melhor o resultado é menos incisivas serão as ações tomadas.

Uma última dica é manter a higienização bucal em dia, pois o aparecimento de tártaro ou placas bacterianas podem piorar a situação, provocando outras doenças periodontais como gengivite, halitose e cárie.

O uso de escova de dente com cerdas macias, a passagem do fio dental de forma regular e a aplicação do enxaguante adequado, ao menos uma vez por dia, ajuda bastante na saúde bucal.

Com isso é possível reverter o quadro e ter um sorriso alinhado e brilhante, em harmonia com o rosto.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 20
Falabarreiras Notícias 42
Falabarreiras Notícias 43

Barreiras Notícias - Fala Barreiras