Siga-nos

Destaques

Atividades seculares que são benéficas ao cérebro

Saiba algumas das principais atividades seculares e muito tradicionais que são benéficas ao cérebro

Publicado

em

No tempo livre, há diversas atividades que são benéficas ao cérebro e que ajudam a turbinar a capacidade da mente. Para diferentes gostos, existem vários hobbies fáceis de serem aprendidos e com a eficácia já comprovada pela ciência.

Listamos algumas das principais atividades seculares e muito tradicionais que são benéficas ao cérebro.

Meditação
Com tradições orientais que ultrapassam os dois mil anos, a meditação é uma atividade extremamente popular no mundo todo e com seus benefícios comprovados por estudiosos do corpo humano.

A grosso modo, a meditação é ideal para combater males como ansiedade, depressão e dores crônicas. O programa Bem Estar, da Rede Globo, já abordou o tema algumas vezes e trouxe profissionais da área da saúde para falar sobre o assunto.

O neurologista Tarso Adoni e a médica Mariela Silveira, por exemplo, já deram as suas respectivas opiniões científicas sobre essa atividade no programa.

Para os especialistas, meditar é como correr. É preciso respeitar os limites naturais no início da atividade — afinal, nenhum sedentário começa correndo uma hora direto e em alto nível. Portanto, é necessário iniciar aos poucos e aumentando o ritmo gradativamente.

“Para lidar com a mente inquieta e os problemas crônicos da ansiedade, poucas atividades são melhores do que a meditação”, afirma o neurologista Tarso.

Já para Jon Kabat-Zinn, Ph.D., e diretor da Clínica de Redução de Estresse no Centro Médico da Universidade de Massachusetts, a meditação constante ajuda a diminuir os níveis de estresse.

“Se você pode aprender a se sentir confortável dentro da dor ou ansiedade, a experiência será completamente mudada. Você não está tentando fazer a dor ir embora”, diz o profissional.

Para iniciar na prática da meditação, são vários os caminhos para começar pela internet. É claro que sempre é ideal iniciar com o acompanhamento de algum profissional da hora, mas online é possível dar os primeiros passos nessa atividade.

Poker
Enquanto a meditação tem como objetivo aquietar a mente, o poker vai por um caminho diferente. Essa modalidade faz com que o competidor tenha que trabalhar o cérebro através de estratégias.

Modalidade que existe há mais de 100 anos, o poker hoje é c onhecido no mundo todo e tem um alcance que não para de crescer — tanto online quanto nos estabelecimentos físicos.

Quando o poker se tornou popular, ainda no início do século passado, outras modalidades além da principal

(Texas Hold’em) eram mais famosas e jogadas. Atualmente, são diversas possibilidades de jogo, mas o Texas Hold’em segue dominando.

Mais do que apenas um jogo em que as pessoas precisam saber dominar o valor das cartas, o poker é um jogo sobre as pessoas. “É como uma terapia. Há várias pessoas que me abordam pedindo para aprender a jogar poker e para assim conhecer os seus tantos benefícios à mente”, disse uma vez o jogador Felipe Mojave, um dos principais do Brasil.

Por ser um jogo estratégico em que você precisa domar o oponente por meio do cérebro, o poker ajuda o competidor a ler as pessoas muito bem através de suas expressões corporais.

Não é por acaso que o multibilionário Warren Buffet gosta de poker nas horas vagas e afirma: “É um jogo em que você consegue aprender muito sobre como ler as pessoas”.

Para completar, o poker é bom para aumentar os níveis de concentração e foco através da mielina criada no cérebro por meio da prática desse jogo.

Jogos de tabuleiro
Entre as principais maneiras de praticar o raciocínio, os jogos de tabuleiro estão entre eles. Atividades como xadrez, damas e ludo estão entre as recomendadas para fortalecer a capacidade do cérebro.

Todas essas citadas acima são muito tradicionais e com muita história dentro da sociedade. O xadrez, por exemplo, tem origem que data mais de dois mil anos.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Arte, Cultura e Cidadania (Sobacc), o xadrez é considerado um exercício cerebral em que se enquadra na lista dos hobbies que ajudam a melhorar o lado cognitivo do cérebro. Estimula o funcionamento e extensão da memória e do trabalho neural, como por exemplo a inteligência, raciocínio e atenção.

Já a versão primitiva do ludo, chamada Pachisi, foi descoberta há mais de mil anos, enquanto o jogo de damas também é muito antigo.

Outro lado positivo é o fato de que todos os jogos de tabuleiro mencionados podem ser encontrados em versões digitais através dos aplicativos de smartphone.

Barreiras Notícias - Fala Barreiras