Siga-nos

Vida e Saúde

5 Causas de Vermelhidão Ocular em Crianças

Na maioria dos casos, a vermelhidão é passageira, porém na persistência do sintoma é preciso procurar o oftalmopediatra…

Publicado

em

Vermelhidão Ocular

Imagem meramente ilustrativa | Foto: Reprodução Eye Kids Oftalmopediatria

Há muitas causas de vermelhidão ocular em crianças. Chorar, por exemplo, é uma delas. Mas os olhos podem ficar vermelhos por outros motivos.

A vermelhidão ocular, chamada de hiperemia, é uma queixa oftalmológica comum na infância. Em geral, é um sintoma que costuma desaparecer sozinho e está ligado a situações do dia a dia da criança.

“Porém, em outros casos é preciso avaliar se há manifestações associadas à vermelhidão, principalmente quando se torna um sintoma persistente”, explica Dra. Marcela Barreira, oftalmopediatra especialista em estrabismo.

Com a ajuda da médica, elaboramos uma lista com as principais doenças e condições oftalmológicas que podem causar vermelhidão nos olhos das crianças.

1- Conjuntivite Infecciosa (Viral ou Bacteriana)

A conjuntivite é a inflamação que afeta a conjuntiva, tecido que reveste a parte da frente do globo ocular. Na infância, é uma doença ocular frequente e pode ser de origem viral, bacteriana ou alérgica.

Em geral, os dois olhos são afetados pela vermelhidão. Outros sintomas da conjuntivite são:

  • Ardência
  • Coceira
  • Sensibilidade à luz
  • Acúmulo de secreção (mais abundante na forma bacteriana)
  • Inchaço nas pálpebras
  • Sensação de corpo estranho no olho

As conjuntivites virais e bacterianas são contagiosas. Por esse motivo, a criança deve ser afastada da escola e demais atividades por cerca de 7 dias. A vermelhidão melhora ao longo dos dias e desaparece quando a doença é sanada.

2- Alergia ocular/irritativa

As alergias são muito prevalentes na infância e podem se manifestar de diversas maneiras. Uma delas é a conjuntivite alérgica ou alergia ocular, que costuma afetar os dois olhos. Além dos olhos vermelhos, a alergia ocular causa coceira intensa, ardência, inchaço palpebral, sensação de areia nos olhos e lacrimejamento.

A conjuntivite alérgica quase sempre está associada a outros problemas respiratórios, como rinite e sinusite. Normalmente é provocada por contato com agentes alérgenos como pó, tapetes, cortinas, cobertores, roupas de lá, bichos de pelúcia, cloro de piscina, perfumes e outros produtos químicos.

Diferentemente das conjuntivites infecciosas, cujo tratamento dura de cinco a sete dias, a conjuntivite alérgica tem o tratamento mais demorado porque há períodos de melhora e de piora da condição. Portanto, a vermelhidão nos olhos da criança pode persistir de acordo com o comportamento da alergia.

3- Infecções virais – Gripes e Resfriados

As gripes e resfriados são causas bem comuns de vermelhidão nos olhos das crianças. Os vírus das doenças do trato respiratório superior costumam causar congestão nos vasos sanguíneos, ou seja, há um acúmulo anormal e excessivo de sangue.

A congestão pode afetar os vasos sanguíneos da esclera (parte branca dos olhos) e causar a vermelhidão ocular nas crianças.

Em geral, a vermelhidão tende a desaparecer juntamente com os demais sintomas dessas viroses. Contudo, tais vírus também podem causar conjuntivites infecciosas. 

Assim, os pais devem ficar atentos aos sintomas das conjuntivites infecciosas como:

  • Ardência
  • Coceira
  • Sensibilidade à luz
  • Acúmulo de secreção purulenta (mais abundante na forma bacteriana)
  • Inchaço nas pálpebras
  • Sensação de corpo estranho no olho

Na presença desses sintomas associados à vermelhidão, é preciso procurar o oftalmopediatra.

4- Olho seco

O olho seco não é uma doença comum na infância. Contudo, devido ao uso excessivo de tablets e celulares, é cada vez maior o número de crianças que desenvolvem essa condição. Um dos sintomas é a vermelhidão ocular.

A síndrome do olho seco se caracteriza pela queda da qualidade ou da quantidade do filme lacrimal. A lágrima é responsável por manter a superfície ocular úmida e nutrida. Portanto, qualquer alteração na composição do filme lacrimal pode causar o olho seco.

A vermelhidão afeta os dois olhos e pode vir acompanhada de:

  • Ardência
  • Irritação
  • Sensação de areia nos olhos
  • Coceira
  • Sensibilidade à luz
  • Dificuldade para ficar em lugares com ar-condicionado
  • Dificuldades para ler ou para usar dispositivos eletrônicos
  • Embaçamento visual ao longo do dia

Os pais precisam ficar atentos e procurar o oftalmopediatra na persistência da vermelhidão e demais sintomas associados ao olho seco.

5- Traumas e lesões

Os acidentes domésticos na infância são rotineiros e podem afetar os olhos. Boladas, socos, pancadas e perfurações com brinquedos e outros objetos podem causar hemorragias nos olhos e anexos, como as pálpebras.

Nos casos de acidentes que atingem os olhos, o ideal é procurar um serviço de emergência oftalmológica para uma avaliação mais detalhada, principalmente quando a criança apresenta outros sintomas como dor ocular intensa, perda da visão, enjoos e vômitos.

Persistência não é normal

“Como vimos, a vermelhidão ocular é um sintoma comum na infância associado a doenças prevalentes no público infantil. Contudo, a persistência e associação do olho vermelho com outras manifestações, é um sinal de que é preciso procurar o oftalmopediatra para uma avaliação mais detalhada”, alerta Dra. Marcela.