Siga-nos

Tecnologia

Robô humanoide dirige carro elétrico no Japão

Robô humanoide dirige carro elétrico no Japão. Descubra como o Musashi está revolucionando a mobilidade urbana e os desafios futuros dessa tecnologia. Assista ao vídeo agora.

Publicado

em

Robô humanoide dirige carro elétrico no Japão

Robô humanoide dirige carro elétrico no Japão como humanos. (Imagem: Kento Kawaharazuka et al./Universidade de Tóquio)

Início de uma Nova Era na Condução de Veículos?

Robô humanoide dirige carro elétrico no Japão, marcando um avanço significativo na integração da robótica com a mobilidade urbana. Pesquisadores da Universidade de Tóquio desenvolveram o robô Musashi, que foi treinado para operar um microcarro elétrico, demonstrando habilidades notáveis em um cenário de trânsito real.

Características e Capacidades do Musashi

Musashi, descrito como um “humanoide musculoesquelético“, foi projetado para testar sistemas de controle de aprendizagem. Ele possui proporções semelhantes às de um ser humano, com articulações e músculos artificiais. Equipado com câmeras de alta resolução nos olhos e braços com cinco dedos articulados, Musashi pode girar o volante e operar os pedais do carro, além de manusear a ignição e os sinais de trânsito​​.

O robô foi colocado à prova em um Toyota COMS modificado, equipado com tecnologia Wi-Fi e um mini PC para reconhecimento de rotas. Durante os testes, Musashi demonstrou ser capaz de responder a semáforos e evitar colisões com pedestres e outros veículos. No entanto, ainda enfrenta desafios ao lidar com inclinações e curvas fechadas, áreas que necessitam de aprimoramento futuro​.

Implicações Futuras Para o Modelo de Negócio

O sucesso inicial de Musashi abre portas para uma nova era de veículos autônomos. Diferente dos carros autônomos tradicionais, que dependem de sistemas embarcados, o uso de robôs humanoides como motoristas pode permitir a adaptação de veículos existentes sem modificações significativas. Isso poderia reduzir custos e acelerar a adoção de tecnologias autônomas.

Essa inovação também levanta questões sobre a segurança e a ética na automação do transporte. A confiabilidade do robô em situações imprevistas e sua capacidade de tomar decisões em frações de segundo são aspectos críticos que precisam ser abordados. Além disso, a sociedade deve considerar o impacto de substituir motoristas humanos por robôs em termos de emprego e regulamentação.

Redação Site On