Siga-nos

Sem categoria

Fundação Bahia participa de 11º Congresso Brasileiro do Algodão

Publicado

em

Virgília Vieira

Inovação e rentabilidade na agricultura, esse foi o tema do 11º Congresso Brasileiro do Algodão, entre os dias 29 de agosto e 1° de setembro, que reuniu toda a cadeia produtiva do algodão, em Maceió. A Fundação Bahia, em parceria com a Embrapa, participou do evento com um estande de apresentação das novas variedades: BRS 430 B2RF, BRS 432 B2RF e BRS 433 FL B2RF, participação em minipalestras e apresentação do projeto: “Diagnóstico da ocorrência de Fitonematoides no cultivo do algodoeiro no Oeste da Bahia”, sendo um dos trabalhos premiados.

Estande da fundação Bahia no 11º CBA

“Foi uma semana bastante produtiva, em que a nossa equipe fez um ótimo trabalho, com o fechamento maravilhoso da premiação da colaboradora Aline Fabris, com a conquista do primeiro lugar, na categoria de Melhor Trabalho Cientifico. O projeto foi voltado para nematoides, e coordenado pelo pesquisador Fabiano Perina”, disse o diretor executivo Nilson Vicente.

A colaboradora Aline Fabris foi premiada com a conquista do primeiro lugar, na categoria de Melhor Trabalho Cientifico

Sobre o projeto premiado, o pesquisador da Embrapa, Dr. Fabiano Perina, ressalta a importância do trabalho para a cotonicultura regional, no sentido de direcionar medidas de manejo de nematoides e assegurar a sustentabilidade, em longo prazo, do algodoeiro e demais culturas componentes do sistema de produção na região.

11º CBA – O evento é promovido pela Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) acontece a cada dois anos, com média de público de 1,5 mil participantes. Embora seja um evento realizado por cotonicultores, o CBA atrai todos os elos da cadeia produtiva. Em torno de 20 empresas do setor patrocinam o Congresso e aproveitam a oportunidade para apresentar seus portfólios. Nessa edição, o movimento de valorização da matéria-prima junto ao público consumidor, ‘Sou de Algodão’, ganhou destaque entre as campanhas institucionais da Abrapa. O presidente da Abrapa, Arlindo Moura, ressalta a meta de incrementar em dez pontos percentuais o consumo no Brasil nos próximos cinco anos. “O consumidor que conhece um pouco mais sobre a importância econômica e social da cultura do algodão, que sabe das vantagens da fibra natural para a saúde e para o conforto de quem usa, estabelece parâmetros de decisão. É aí que ganhamos espaço”, afirma.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras