Siga-nos

Sem categoria

Buritirama reafirma compromisso com atenção às crianças

Publicado

em

O Governo “Nossa Terra, Nossa Gente”, da cidade de Buritirama, Oeste da Bahia, está reafirmando os compromissos de atenção especial às crianças, em especial as com idade entre zero e seis anos

Durante dois dias, 04 profissionais ligados à Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) estiveram reunidos em Salvador com representantes de 415 dos 417 municípios baianos, participando do projeto Diálogo Sobre a Primeira Infância. O evento, realizado terça-feira e quarta-feira, abordou temas como “Proteção Social no SUAS: Enfrentamento às situações de riscos e vulnerabilidades”; “A função dos Conselhos Tutelares na proteção social a criança”; “Proteção Social e as violações de direitos”; “Da Primeira Infância às Medidas Socioeducativas”; “A Intersetorialidade para promover a garantia da Primeira Infância e o Selo UNICEF”; “Serviços de Convivência e Fortalecimentos de Vínculos na Primeira Instância”; “Primeira Infância e Acompanhamento Familiar”; e “O CAD Único/PBF (Programa Bolsa Família) como estratégia para vigilância e para o acompanhamento”. Representaram o Município, a diretora de Proteção Social Básica, Nilse Gama, a supervisora do Programa Criança Feliz, Elenita, a Coordenadora do CRAS, Márcia Marques e o psicólogo do CRAS, Antonio Andrade Neto.

O coordenador estadual do Serviço Socioassistencial da Proteção Social Básica da Superintendência de Assistência Social da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Cláudio Melo, ressaltou a importância do seminário para a promoção da política pública de assistência social na Bahia. “Tem um marco importante por falar sobre a primeira infância. A faixa etária de 0 a seis anos é uma faixa etária que precisa de atenção, cuidado e do que preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente nos seus artigos 86 e 87, que é a política de atendimento”, destacou.

Conforme observa, o tema tem uma repercussão importante para o convívio familiar, que é a faixa etária de 0 a seis anos. “A criança precisa sim do atendimento, do cuidado e atenção de todas as políticas públicas porque na primeira infância é onde todo o desenvolvimento humano começa”. E, com esse olhar especial para essa faixa etária, foi que a gestão municipal proporcionou total apoio para que esses profissionais pudessem participar desse momento de socialização e enriquecimento para o trabalho de cada um deles voltados para essa clientela.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *