Siga-nos

Oeste

Prefeito de Angical explica o problema do pagamento dos servidores do município

O Prefeito de Angical declarou que pretende fazer um acordo com os servidores, já que a Prefeitura não tem verba para pagar a todos. Entenda!

Publicado

em

Durante uma coletiva de imprensa realizada na sexta-feira (16), o Prefeito de Angical, Oeste da Bahia, Mezo (PP), comentou sobre o atraso do pagamento dos funcionários públicos da cidade.

De acordo com Mezo, sua gestão tem sido questionada em função do atraso dos pagamentos referentes à dezembro de 2020, bem como ao 13º. No entanto, ele ressaltou que os pagamentos referentes aos primeiros meses de seu governo estão regularizados. O problema é que a última gestão não realizou o pagamento dos servidores públicos da cidade.

“Questionaram o salário de dezembro e o 13º. O ex-prefeito não pagou o salário de dezembro dos agentes de saúde. Os agentes de saúde do município de Angical ficaram sem receber o pagamento de dezembro e o 13º. Aí vocês vejam a injustiça, vocês vejam a irresponsabilidade, vocês vejam a incompetência. Como se deixa de pagar a saúde numa época dessa? (…) Não pagaram a folha de dezembro. Ou como era costumeiro aqui, pagava de A a B, ou de A a C, e ficava o restante. Ou pagava no dia 5, um, e no dia 15, outro. Não, isso não acontece mais no município de Angical. O município de Angical paga até dia 5 de cada mês e todos, de A a Z. A atual gestão do município de Angical não deve a seus servidores um centavo. Está rigorosamente em dia”, declarou o Prefeito.

Problemas financeiros dificultam o pagamento dos servidores de Angical

Em função das dívidas herdadas da última gestão municipal, bem como das suspeitas de desvio de dinheiro público

, Angical tem enfrentado problemas financeiros. Por isso, o atual prefeito revelou que precisa chegar a um acordo com os servidores, em função da falta de dinheiro em caixa.

“Conversamos com o sindicato, para o sindicato entrar na justiça para que a gente nos respaldasse nesse pagamento. Vou ter condição de pagar a todos, de acordo com a recisão? Não, a gente vai ter sentar e chegar num acordo. Porque se eu pagar a folha da gestão passada, eu não pago a atual”, admitiu Mezo.

O Prefeito de Angical ainda reforçou que não é verdade que existe dinheiro em conta para a realização dos pagamentos.

“Outra mentira: afirmou que ficou dinheiro em conta, que até 31 de dezembro temos todos os recursos na conta. Não deixou a folha empenhada. A folha, para todos os efeitos contábeis, não existe, as contas não existem. E deixou um saldo, a folha a ser paga é de R$ 1.300.000,00 e deixou um saldo de R$ 548,00”, declarou o Prefeito.

Mezo ainda ressaltou que somente os funcionários ligados ao ex-prefeito Gilson Bezerra de Souza foram devidamente pagos. Além disso, todos os fornecedores da Prefeitura de Angical também receberam seus pagamentos corretamente.

“Nenhum funcionário ligado a ele (ex-prefeito), ficou sem receber. Pagaram mais de R$ 1.300.000, 00 aos fornecedores, mas deixaram os funcionários sem receber”, lembrou Mezo.

Ainda de acordo com o Prefeito, os valores pagos aos fornecedores em dezembro de 2020 e em 04 de janeiro seriam suficientes para pagar a folha dos Servidores Municipais.

Servidores de Angical.

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 01
Falabarreiras Notícias 02
Falabarreiras Notícias 20
Falabarreiras Notícias 42

Barreiras Notícias - Fala Barreiras