Siga-nos

Brasil

Bolsonaro vira alvo da PF em inquérito que apura crime de prevaricação

O presidente teria sido alertado sobre irregularidades na compra da vacina Covaxin…

Publicado

em

Crime de prevaricação

Presidente Jair Bolsonaro será investigado em suposto crime de prevaricação | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) abriu um inquérito contra o presidente Jair Bolsonaro para apurar um suposto crime de prevaricação.

A Polícia Federal (PF), abriu na última quarta-feira (07), um inquérito contra o Presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), para apurar denúncias de crime de prevaricação. A investigação que encontra-se em andamento está sendo conduzida pelo Serviço de Inquérito (Sinq) da Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado, setor responsável pelas investigações de pessoas com foro privilegiado.

A PF investiga o possível envolvimento de Bolsonaro na polêmica envolvendo a compra da vacina Covaxin, da Índia. O Deputado Federal Luis Miranda (DEM-DF) revelou que o presidente foi alertado sobre irregularidades no contrato de aquisição do imunizante.

Prevaricação é um crime funcional, praticado por funcionário público contra a Administração Pública. A prevaricação consiste em retardar, deixar de praticar ou praticar indevidamente ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal.

A PF vai investigar se Bolsonaro prevaricou, ou seja, não tomou as devidas providências diante das denúncias de Luis Miranda.

O inquérito da PF vem à tona após a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), ter cobrado um parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre o assunto.

A investigação surge depois que foi divulgado na CPI da Covid, no dia 25 de junho pelo funcionário do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, chefe de importação do departamento de logística, e pelo irmão dele, o deputado federal Luis Miranda (DEM-DF). Na oportunidade, eles afirmaram ter avisado a Bolsonaro, em março, sobre suspeitas de corrupção na negociação para a compra do imunizante Covaxin.

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 20
Falabarreiras Notícias 42
Falabarreiras Notícias 43

Barreiras Notícias - Fala Barreiras