Siga-nos

Covid-19

Johnson & Johnson anuncia proteção da vacina em uma dose

A farmacêutica anunciou que sua vacina de dose única tem uma eficácia geral de 66% na prevenção da enfermidade…

Publicado

em

Johnson & Johnson

Sandra Cristina | Correspondente na Espanha

A farmacêutica suíça Novartis entrou em acordo hoje (sexta-feira, 29) com a Pfizer y BioNTech para a fabricação de doses da vacina contra o covid-19 e assim ampliar a produção, o mesmo que foi feito pela francesa Snofi com a multinacional estadunidense. A farmacêutica estadunidense Johnson & Johnson anunciou hoje que sua vacina de dose única tem uma eficácia geral de 66% na prevenção da enfermidade, em um grande ensaio contra múltiplas variantes realizado em três continentes. A União Europeia espera esta sexta-feira conhecer a decisão da Agência Europeia de Medicamentos (EMA, sua sigla em inglês) sobre o uso da vacina AstraZeneca.

A polêmica está em que esta vacina desenvolvida pela companhia e a Universidade de Osford: a União Europeia publicou hoje o contrato que firmou com a farmacêutica, ainda que ocultou o preço e a quantidade de doses mensais previstas. Neste acordo se lê que a companhia deverá fabricar em suas instalações europeias, mas também nas que estão fora, “para acelerar o fornecimento da vacina na Europa”. A empresa quer baixar dos 80 milhões de doses inicialmente previstas para o primeiro trimestre deste ano, até os 39 milhões, segundo a última oferta conhecida hoje e que foi recusada pela UE.

Na provas, onde participaram quase 44 mil voluntários, a nível de proteção contra o covid-19 moderada e grave variou de 72% nos Estados Unidos e um 66% na América Latina e somente um 57% em Sul de África, desde onde se há propagado uma preocupante variante.

As primeiras vacinas autorizadas, da Pfizer, BioNtech e Moderna, deixaram uma lista muito alta, pois mostraram uma eficácia de 95% na prevenção da enfermidade sintomática nos ensaios. Por outro lado, estas provas se realizaram principalmente nos Estados Unidos e antes de aparecerem novas variantes como a do Sul da África, britânica e brasileira.

Diante da diferença em porcentagem de efetividade, os científicos mostram uma grande preocupação na decisão da população de maneira geral em decidir se vacinar ou não. A vacina da Johnson % Johnson começará a ser comercializada nos Estados Unidos, assim como em todo o mundo, assegurando que serão úteis para a luta contra a pandemia.

Hoje o presidente de Portugal anunciou que a fronteira com Espanha estará fechada a partir de hoje até um prazo inicial de duas semanas, uma tentativa de conter a expansão da pandemia do coronavírus, que já alcança níveis sem precedentes no território português durante este mês de janeiro.

Seja integrante de nosso grupo de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 42