Siga-nos

Brasil

Vacina contra COVID-19: Quando o Brasil terá mais vacinas?

Ministério da Saúde e laboratórios apresentam diferentes prazos para o envio de uma nova remessa de doses…

Publicado

em

CoronaVac

O Ministério da Saúde divulgou, nessa terça-feira (16), que um novo lote com 13,3 milhões de doses de vacina contra a COVID-19 serão enviadas aos estados ainda em fevereiro. O anúncio foi realizado após muitos governadores e prefeitos alegarem que paralisaram a campanha de imunização por falta de vacinas.

De acordo com a pasta, o Instituto Butantan se comprometeu a enviar 9,3 milhões de doses da CoronaVac, enquanto a Fiocruz deve enviar 4 milhões de doses do imunizante da Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica Astrazeneca.

No entanto, a projeção dos laboratórios é diferente do que foi anunciado pelo Ministério da Saúde. A previsão é que o Instituto Butantan entregue somente 4,7 milhões de doses em fevereiro. Desse total, 1,1 milhão de doses já foram encaminhadas e outras 3,6 milhões devem ser entregues a partir do dia 23 de fevereiro.

Porém, a Fiocruz afirma que só poderá entregar as doses da vacina em março e que não existe nenhuma previsão de envio de vacina contra a COVID-19 este mês.

A produção de vacinas pela Fiocruz está atrasada devido ao atraso na entrega do IFA, que é a matéria prima utilizada na fabricação do imunizante. O material foi enviado pela China após muitas semanas de negociação.

Por isso, a Fiocruz tenta importar 2 milhões de doses de vacina da Índia, porém, até agora, a negociação ainda não foi finalizada.

Diante desta divergência de prazos, o Ministério de Saúde alega que divulgou a quantidade de doses que está prevista em contrato. Porém, o Instituto Butantan e a Fiocruz reforçaram que mantém as projeções de entrega divulgadas na imprensa.

Seja integrante de nosso grupo de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 42

Fala Barreiras