Siga-nos

Brasil

Em busca do equilíbrio: mulheres empreendedoras optam por franquias para aliar vida profissional com a pessoal

Publicado

em

Iara Augusto | Foto: Divulgação

Para celebrar o Dia do Empreendedorismo Feminino, 19 de novembro, data criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2014 para valorizar o papel da mulher no ambiente empreendedor, nada melhor do que contar boas histórias.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), os principais motivos apontados pelas mulheres que optam pelo franchising estão: suporte para a operação dos negócios, apoio na localização para a instalação da franquia, segurança para estar no mercado e a possibilidade de estar mais próximas da família. 

Iara Augusto, franqueada do Kumon desde 2014, trabalhou por mais de 15 anos na área da comunicação e, após o nascimento do segundo filho, decidiu fazer uma pausa para se dedicar à família em tempo integral. “Durante o tempo fora do mercado de trabalho, conheci o Kumon e vi uma oportunidade para aliar a realização profissional com a qualidade de tempo com meus os filhos. Decidi investir em uma franquia e, hoje, me sinto realizada por contribuir com uma educação de qualidade para inúmeras crianças”, comemora.

No Kumon, maior franquia educacional do país, mais de 90% das unidades são lideradas pelas mulheres. “Antes de escolher o negócio para atuação, as mulheres costumam fazer uma análise detalhada. Elas valorizam muito o atendimento da rede durante a fase de pesquisa e processo seletivo/treinamentos, as oportunidades para conhecer outros franqueados e buscam um negócio que, além do retorno financeiro, traga satisfação e realização profissional e pessoal”, comenta Julia Shiroiwa, responsável pelo setor de expansão da rede.

Claudia Vargas | Foto: Divulgação

Claudia Vargas, na rede educacional há dezesseis anos, nunca havia trabalhado na área de educação antes de se tornar uma franqueada Kumon. Formada em Comunicação Social, profissão que não chegou a exercer, conduziu por anos uma locadora de filmes, mas se viu obrigada a fechar o negócio diante das mudanças do mercado. “Foi nessa época que, por intermédio da minha filha, conheci o método Kumon e me encantei. Foi quando percebi que havia uma oportunidade de abrir uma unidade perto de casa, e com o investimento acessível”

, comenta Cláudia que, atualmente, conta com mais de 200 alunos matriculados.

O público feminino procura identificação com a atividade oferecida e avalia a rotina de trabalho para conciliar com a familiar, independente do segmento de atuação. O importante é colocar em prática a capacidade de empreender, vencendo desafios e conquistando novos espaços no mercado de trabalho.

A franquia Kumon é ideal para quem tem o desejo de abrir o negócio próprio na área de educação, com um valor de investimento inicial acessível, a partir de R$ 50 mil, e ainda contar com o suporte de uma empresa que, atualmente, conta com mais de 1.500 unidades, de norte a sul do país.

O objetivo da rede é conquistar 300 mil alunos até 2025, e com isso ajudar um maior número de famílias, crianças e jovens a desenvolver habilidades como autodidatismo, concentração e independência nos estudos, competências que poderão ser utilizadas em todas as etapas da vida.

Sobre o Kumon 
Criado no Japão em 1954, pelo professor Toru Kumon, o método utiliza os chamados exercícios-guia para que o aluno realize as atividades com o mínimo de intervenção do orientador. Somente após absorver totalmente a informação, avançam para os níveis subsequentes. O método de estudo está presente em mais de 60 países e reúne mais de 3,5 milhões de estudantes. No Brasil são mais de 1.500 unidades em quase 580 cidades, somando mais de 175 mil alunos, de aproximadamente 200 mil estudantes na América do Sul. Mais informações no site http://www.kumon.com.br/franquia ou pelo telefone 0800 728 1121. 

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras