Siga-nos

Brasil

CNC prevê a abertura de mais de 94 mil vagas de emprego no fim do ano

De acordo com a CNC, a expectativa é que o número de vagas abertas seja quase 37% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Publicado

em

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou uma projeção animadora para o comércio neste fim de ano. De acordo com a CNC, a estimativa é 94.200 vagas de emprego temporário sejam abertas para atender ao aumento sazonal das vendas na época natalina.

O número de vagas é bem maior do que o total disponível em 2020. No ano passado, a principal data comemorativa do comércio coincidiu com a segunda onda da pandemia do novo coronavírus.

Por isso, em 2020, a contratação de temporários para o Natal foi a menor em cinco anos (68,3 mil). Ou seja, a previsão é que, neste ano, o número de vagas abertas seja quase 37% em comparação ao ano passado.

No entanto, apesar da elevação da inflação e aumento de crédito às famílias, a expectativa é que o avanço da vacinação contra COVID-19 tenha um impacto muito positivo no aumento das vendas no período natalino. Afinal, agora os consumidores já se sentem mais seguros para voltar a frequentar o comércio.

Distribuição das vagas de emprego temporário

Ainda de acordo com a CNC, 4 estados brasileiros concentrarão mais da metade (54%) da oferta de vagas de emprego temporário: São Paulo (25,55 mil vagas), Minas Gerais (10,67 mil), Rio de Janeiro (7,63 mil) e Paraná (7,19 mil).

Além disso, o maior número de contratações deve ser realizada por empresas que atuam nos segmentos de vestuário (57,91 mil vagas) e supermercados (18,99 mil), que historicamente são as que mais contratam profissionais para as festas de fim de ano.

Segundo a CNC, salários vão aumentar, mas pouco

De acordo com os cálculos realizados pelos técnicos da CNC, a expectativa é que o salário médio de admissão para as vagas temporárias neste fim de ano alcance R$ 1.608.

O valor é 5,1% maior em relação a igual período do ano passado, mas isso não cobre a inflação acumulada durante os últimos 12 meses. Ou seja, não existe um aumento real do salário, já que os alimentos e bens de consumo também aumentaram de preço.

Além disso, assim como ocorreu em 2020, os maiores salários deverão ser pagos pelas lojas especializadas na venda de produtos de informática e comunicação (R$ 1.866) e no ramo de artigos farmacêuticos, perfumarias e cosméticos (R$ 1.647). Porém, esses setores devem contratar apenas cerca de 0,8% das vagas disponíveis nesse fim de ano.

Barreiras Notícias - Fala Barreiras