Siga-nos

Brasil

7 DE SETEMBRO!
Dia da Independência é marcado por manifestações pró e contra Bolsonaro pelo Brasil

Após o ato oficial, o mandatário falou de improviso para apoiadores em cima de um carro de som, em Brasília. Veja o vídeo!

Publicado

em

7 de Setembro

Foto: Marcos Corrêa PR / Divulgação Flickr Palácio do Planalto

No dia em que se comemora 199 anos de independência, o Brasil celebra de uma forma diferente um dos feriados cívicos mais importantes do país. Nos quatro cantos do Brasil protestos a favor e contra Bolsonaro tomaram conta das principais avenidas.

Na capital federal, uma multidão de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se concentraram na Esplanada dos Ministérios, na manhã desta terça-feira (7), feriado da Independência do Brasil. Os manifestantes atenderam a convocação realizada pelo chefe do executivo que não poupou críticas a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Congresso Nacional.

7 de Setembro
Presidente desfila em carro aberto dirigido por Nelson Piquet | Foto: Marcos Corrêa PR / Divulgação Flickr Palácio do Planalto

Ainda em Brasília, integrantes de movimentos estudantis, partidos de esquerda, sindicatos e representantes de povos indígenas protestaram na Torre de TV, a aproximadamente quatro quilômetros da manifestação bolsonarista. Com cores predominantes nos tons pretos e vermelhos e empunhavam faixas com palavras de ordem de “fora Bolsonaro” e “impeachment já”.

Bolsonaro deu início às celebrações pelo Dia da Independência, com uma solenidade de hasteamento da Bandeira Nacional, no Palácio do Planalto. Após o ato oficial, o man datário falou de improviso para apoiadores em cima de um carro de som.

7 de Setembro
Presidente discursa em praça pública | Foto: Marcos Corrêa PR / Divulgação Flickr Palácio do Planalto

Na ocasião, ele afirmou que quem age fora da Constituição Federal deve ser “enquadrado” ou “pedir para sair”. Bolsonaro chamou atenção que a população não deve aceitar “que uma pessoa específica da região dos Três Poderes continue barbarizando nossa população”, sem mencionar o nome de nenhum dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

O presidente ressaltou ainda que, caso não haja medidas para impedir o que considera “abusos”, este Poder “vai sofrer aquilo que não queremos”, mais uma vez sem citar o Supremo.

“Não podemos aceitar mais prisões políticas no nosso Brasil. Ou o chefe desse poder enquadra o seu ou esse poder vai sofrer aquilo que não queremos. Porque nós valorizamos, reconhecemos e sabemos o valor de cada Poder da República.”

Bolsonaro participa na tarde desta terça-feira, por volta das 16h, de uma manifestação na Avenida Paulista, em São Paulo.

MANIFESTAÇÕES PELO BRASIL

7 de Setembro
Ativistas protestam em alto na Torre de TV , em Brasília | Foto: Brenda Ortiz / G1

No Rio de Janeiro, os apoiadores do presidente da república se concentram na orla de Copacabana, zona sul da capital fluminense. A grande maioria vestida de verde e amarelo e portanto a bandeira brasileira.

Já os ativistas contrários a Bolsonaro se concentraram na Avenida Presidente Vargas, no centro do Rio de Janeiro. A Polícia Militar montou um grande esquema de segurança e interditou os acessos no entorno.

Na capital paulista houve reforço no efetivo e os manifestantes pró-governo se concentram na Avenida Paulista logo nas primeiras horas do dia, onde Bolsonaro deve fazer um discurso de improviso por volta das 16 horas, segundo informou pelo Twitter. “Hoje não é uma data minha ou de qualquer autoridade. É uma data do povo brasileiro”, postou o presidente nas redes sociais.

Ao todo foram disponibilizados cerca de 3.600 policiais, além de mais de 1.400 viaturas, 60 cavalos, quatro drones e dois helicópteros da Polícia Militar (PM), de acordo com a Secretaria de Segurança Pública de SP.

Também participam da operação de segurança equipes dos Comandos de Policiamento da Capital (CPC), de Trânsito (CPTran), de Choque (CPChq) e do Corpo de Bombeiros (CCB).

Durante todo percurso haverá um monitoramento por meio de câmeras fixas, móveis, câmeras instaladas em motocicletas e as chamadas bodycams, instaladas nas fardas dos policiais. As imagens serão verificadas em tempo real direto do Centro de Operações da PM.

‘Não aceitaremos medidas fora das quatro linhas da Constituição’, diz Bolsonaro

Fala Barreiras