Siga-nos

Bahia

Trabalhadores da Embasa realizam paralisação de 24h

Categoria diz que suspensão das atividades é em protesto contra o atraso nas negociações para fechamento de novo acordo coletivo e a intenção de cortar direitos conquistados

Publicado

em

Os trabalhadores da Embasa iniciaram nesta terça-feira (23) uma paralisação de 24h. Em nota, o Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente da Bahia (Sindae) afirmou que a suspensão das atividades é em protesto contra o atraso nas negociações para fechamento de novo acordo coletivo de trabalho e a intenção de cortar direitos conquistados.

Ainda de acordo com o Sindae, entre os serviços que estarão suspensos nesta terça estão: ligação e religação de água e esgoto, conserto de vazamentos de água e esgoto, entrega de fatura e atendimento ao público. Já segundo a Embasa, os serviços afetados pela paralisação são apenas administrativos, como financeiro e planejamento, e que os serviços essenciais serão mantidos., porque os técnicos que vão para as ruas prestar manutenção são terceirizados.

A categoria ainda destacou que a proposta feita pela Embasa, recusada por eles, é de corrigir o salário e poucos benefícios pela inflação medida através do INPC (5,07%), mas que esse reajuste estaria condicionado à aceitação do sistema de coparticipação no plano de saúde.

Também através de nota, a Embasa afirmou que está oferecendo reajuste de 5,07% para o salário e o mesmo reajuste para auxílio-educação, auxílio material escolar, auxílio filho especial e auxílio funeral, mantendo inalteradas as demais cláusulas vigentes.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras