Siga-nos

Bahia

Secretaria de Saúde do Estado nega ter aplicado vacinas vencidas nos baianos

A SESAB emitiu nota sobre o assunto após a divulgação de que 26 mil brasileiros receberam vacinas vencidas da Oxford/Astrazeneca.

Publicado

em

Vacina de Oxford

A Secretaria da Saúde do Estado (SESAB) emitiu uma nota afirmando que não houve aplicação de doses de vacina contra COVID-19 com data de validade vencida em Salvador e em outros municípios do Estado, a exemplo de Juazeiro, como está sendo erroneamente divulgado.

A nota foi publicada após a divulgação de uma pesquisa realizada pelos pesquisadores Sabine Righetti, da Unicamp, e Estêvão Gamba, da Unifesp. Eles fizeram um levantamento baseado no cruzamento de dados oficiais do Governo Federal que revelaram um problema grave.

As informações coletadas apontam que ao menos 26 mil brasileiros podem ter recebido doses vencidas da vacina Oxford/Astrazeneca contra a COVID-19.

No entanto, a SESAB, assim como outras secretarias municipais e estaduais de saúde, a exemplo do Distrito Federal, negaram que aplicaram vacinas vencidas.

De acordo com superintendente de Vigilância e Proteção da Saúde (Suvisa), Rívia Barros, os imunizantes foram aplicados no prazo de validade. No entanto, a notificação, ou seja, o registo no sistema do Ministério da Saúde ocorreu depois da data de vencimento da vacina.

A SESAB também declarou que os registros de vacinas vencidas podem ser ocorrido após um erro de digitação no sistema do Ministério da Saúde.

Secretaria de Saúde do Estado nega ter aplicado vacinas vencidas nos baianos

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 20
Falabarreiras Notícias 42
Falabarreiras Notícias 43

Barreiras Notícias - Fala Barreiras