Siga-nos

Bahia

DENÚNCIA!
Moradores de Cariparé sofrem com falta de água em meio a obras da Embasa

Enquanto a Embasa reforma o sistema de distribuição de água de Cariparé, moradores sofrem com a falta de água no período mais quente do ano.

Publicado

em

No período mais quente do ano, os moradores de Cariparé, povoado localizado no município de Riachão das Neves, Oeste da Bahia, estão enfrentando um grave problema: a interrupção do fornecimento de água.

O problema começou logo após o início das obras de adequação do sistema de abastecimento da cidade. Até então, esse sistema era operado unicamente pela Prefeitura, com apoio técnico da Embasa.

Porém, agora toda distribuição de água será operada pela Embasa, que tem feito obras para absorver a operação do abastecimento do município.

Em meio à essas mudanças, quem sofre mesmo são os moradores da cidade, que além do calor e da seca intensos, características desta época do ano, ainda estão sofrendo com o desabastecimento de água.

“Aqui não está tendo nem um pingo de água. Será que é possível que as pessoas morram de sede, fiquem sem tomar banho, num lugar tão grande como o que a gente está em Cariparé? Gente, tem misericórdia! Esse serviço tinha que começar no início do ano, para agora, no período de falta de água, ele já está funcionando”, reclama uma moradora da cidade.

Em função da falta de água, muitos moradores de Cariparé tem se deslocado para buscar água para suas atividades diárias. Para piorar, a água que está sendo oferecida é salobra, quase imprópria para o consumo.

“Como que a pessoa vai beber uma água salgada num tempo quente desse?”, questiona um morador de Cariparé em áudio divulgado nas redes sociais.

Para completar a situação, quem deseja comprar água tem que estar disposto a gastar.

De acordo com Rony Max, morador de Cariparé, as pessoas chegam a pagar R$ 60,00 por 1000 litros de água.

“A falta de água é muito grande, a população de Cariparé está sofrendo. É um verdadeiro descaso com o povo. Muitos estão pagando 40, 60 reais em mil litros de água. Quem não tem condições está sofrendo”,

disse Rony Max.

O que diz a Embasa?

Questionada em relação a essa situação de desabastecimento em Cariparé, a Embasa divulgou uma nota afirmando apenas que o município está passando por obras de transição para um novo sistema.

Contudo, a nota não informa nenhum prazo para o reestabelecimento do fornecimento de água.

“Em acordo com o município de Riachão das Neves, as equipes da Embasa vêm trabalhando na adequações das instalações do sistema de abastecimento existente para absorver a operação do abastecimento na localidade de Cariparé, atendida atualmente pela Prefeitura com o apoio técnico da Embasa. Está em uma fase de transição para que a Embasa absorva o atendimento do sistema”, declarou a Embasa.

O que diz a Prefeitura de Cariparé?

Diante dessa situação, o Fala Barreiras entrou em contato com Miguel Chrisóstomo, Prefeito de Riachão das Neves, para perguntar sobre o que está acontecendo no município.

No entanto, ele negou a existência de desabastecimento de água e deixou implícito que os problemas são decorrentes das obras da Embasa.

“Está notícia não procede. Embasa está fazendo o trabalho”, respondeu o Prefeito.

Porém, a Prefeitura também não informou se existe um prazo para o restabelecimento do fornecimento de água no povoado.

Barreiras Notícias - Fala Barreiras