Siga-nos

Bahia

Bahia em “Lockdown”: Somente atividades essenciais devem funcionar neste fim de semana

Venda de bebidas alcoólicas estará proibida.“É o pior momento da pandemia”, disse Rui Costa durante o anúncio das novas medidas…

Publicado

em

Bahia

O Governador da Bahia, Rui Costa, determinou que somente as atividades essenciais poderão funcionar em todo o estado neste fim de semana. Segundo Rui Costa, esse é o pior momento da pandemia na Bahia e, por isso, medidas mais duras foram adotadas para garantir o distanciamento social e conter o avanço da COVID-19 no estado.

Atividades essenciais são aquelas relacionadas à saúde e à alimentação. Portanto, farmácias e supermercados, por exemplo, têm autorização para abrir. Todo o comércio e estabelecimentos de serviços que não estejam ligados a esses setores devem ser fechados.

O anúncio foi realizado durante uma entrevista coletiva nesta quinta-feira (25), mas o decreto que determina a aplicação desta medida ainda deve ser publicado no diário oficial.

A restrição começa a partir das 17h de sexta-feira (26) e segue até as 5h de segunda-feira (1º). Porém, essas medidas podem ser ampliadas se os números revelarem o agravamento da pandemia no estado.

Vale ressaltar que na sexta-feira, as lojas de rua têm autorização para funcionar até as 17h; os bares e restaurantes, até às 18h; enquanto os shoppings e centros comerciais, até às 20h. A determinação de horários diferentes para o fechamento foi estabelecida para evitar que os trabalhadores se aglomerem no transporte público no mesmo horário durante a volta para casa.

Apesar disso, o delivery de alimentos está permitido até a meia noite, desde que as empresas forneçam transporte próprio para que seus funcionários consigam retornar para casa.

Venda de bebidas alcoólicas está proibida

Os supermercados vão continuar abertos, mas a venda de bebidas alcoólicas está proibida. O Governo entende que a bebida reúne as pessoas e provoca aglomerações. Portanto, nenhum estabelecimento deve comercializá-la.

Atividades físicas coletivas também foram suspensas neste período e atividades individuais, como corridas e caminhadas, podem ser realizadas.

Bahia próxima ao colapso em função da COVID-19

Rui Costa afirmou que o estado está próximo a um colapso de saúde público e que nem mesmo as pessoas que possuem plano de saúde estão conseguindo atendimento nos hospitais privados.

“Eu diria que hoje a situação é muito próxima de um colapso de leitos de UTI no estado da Bahia. E eu insisto: inclusive em leitos privados”, declarou o Governador.

Diante desse cenário, o Governo vai estender a suspensão das cirurgias eletivas para os hospitais privados, para que possam destinar mais leitos para pacientes de COVID-19.

Ainda de acordo com o Governador da Bahia, o principal problema para ampliar o número de leitos de UTI no estado é a falta de equipes de saúde qualificadas para trabalhar nesses locais. Segundo ele, o governo consegue comprar os equipamentos necessários, mesmo que isso demora. Porém, sem profissionais de saúde qualificados, não é possível abrir novos leitos.

“É o pior momento da pandemia. É um volume enorme de pessoas que procuram leitos hospitalares em todo o estado, cresce de forma acelerada, o que nos leva a crer que nas próximas horas a situação vai se agravar. Então medidas mais duras são necessárias. Nós estaremos com forças máximas de policiamento nas ruas buscando garantir esse decreto”, ressaltou Rui Costa.

Bahia negocia a compra de vacinas contra a COVID-19

Durante a entrevista coletiva, Rui Costa ainda revelou que vai negociar a compra de doses da vacina Sputnik V e do imunizante produzido pela Sinopharma. Ele relatou que um parecer favorável do Supremo Tribunal Federal permite que o estado avance na compra, sem a necessidade de aguardar um posicionamento do Governo Federal

“Esse atraso do Brasil e essa demora da Anvisa em aprovar (as vacinas) prejudicou muito a aquisição das vacinas, porque nós não podíamos adquirir e não podíamos aplicar. Só agora, com essa decisão do STF é que nós vamos poder entrar em contato (…) A imunização nesse momento dos idosos, é o que pode garantir rapidamente a não lotação dos leitos de UTI”, relatou Rui Costa.

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 01
Falabarreiras Notícias 02
Falabarreiras Notícias 20
Falabarreiras Notícias 42
Falabarreiras Empregos 01
Falabarreiras Empregos 15
Falabarreiras Empregos 16