Siga-nos

Meio Ambiente

Quais são os tipos de sistemas de exaustão de gases existentes para o uso em laboratório?

Publicado

em

Os sistemas de exaustão para laboratório são ferramentas indispensáveis para garantir a segurança dos colaboradores e a estabilidade do fluxo de trabalho. No entanto, como há diferentes salas e ambientes, você encontra diferentes alternativas.

Em muitos casos, cada ambiente possui particularidades próprias que a tornam mais ou menos vantajosa de acordo com o tipo de sistema de exaustão. Justamente por isso, é fundamental conhecer todas as alternativas.

Com isso em mente, hoje, nós separamos os principais sistemas de exaustão para laboratório e explicamos mais sobre cada saída. Fora isso, também aproveitamos para tirar algumas dúvidas, então leia este artigo até o fim!

O que são sistemas de exaustão para laboratório?

Os sistemas de exaustão para laboratório são ferramentas que garantem a extração e liberação de quaisquer gases ou resíduos flutuantes que possam contaminar o ar.

A presença de ao menos um sistema é fundamental oferecer a segurança necessária aos profissionais.

Em geral, esses sistemas contam com um sistema que faz a sucção das impurezas presentes no ar e realiza o processo de filtragem do ar. Na prática, isso reduz consideravelmente os impactos dos reagentes químicos no corpo.

Porém, por haver diferentes tipos de partículas e reagentes químicos, você encontra sistemas que variam conforme a sua necessidade.

Por exemplo, para partículas sólidas, há alternativas de filtragens mais acessíveis, por outro lado, a purificação de gases químicos costumam demandar um investimento mais alto.

Para que servem os sistemas de exaustão do laboratório?

Os sistemas de exaustão para laboratório removem o ar contaminado do ambiente de diferentes origens, seja através de reações químicas, vapores reagentes, calor, entre outras tantas possibilidades dentro de empresas laboratoriais.

Grandes laboratórios costumam ter capelas de exaustão, ambientes projetados para a extração e liberação facilitada dos vapores. Entretanto, essas capelas demandam um investimento muito mais alto.

Com isso, pequenas e médias empresas buscam alguma alternativa para a operação acontecer de modo seguro e sem imprevistos. A partir disso, elas optam por ao menos um sistema de exaustão para laboratório.

O processo de exaustão dos muitos possíveis contaminantes, especialmente vapores, gases e resíduos sólidos flutuantes, é feito de modo relativamente simples.

De acordo com o espaço, o sistema de exaustão fica ativo no local e, às vezes, conta com coifas para um processo mais abrangente e eficiente. Com isso, você consegue realizar o controle dos contaminantes que surgem em cada atividade.

Por fim, é válido destacar que as coifas, por mais modernas que possam ser, não substituem sistemas de exaustão para laboratório

. Isso acontece devido a natureza mais simples do equipamento.

Para entender melhor, as coifas focam na redução do odor e da sensação de calor, ou seja, materiais não tóxicos. Na prática, elas estão mais ligadas à qualidade do ambiente e na possibilidade de oferecer um apoio extra ao sistema de exaustão.

Principais sistemas de exaustão para laboratório

Ao todo, há três sistemas de exaustão para laboratório que mais se destacam, sendo elas: capela de exaustão de gases; sistema de exaustão e insuflamento; e cabine de exaustão de pós.

Todas as alternativas variam de acordo com o ambiente e, claro, com o orçamento disponível para investir. Felizmente, todas as alternativas são bem funcionais e certamente garantem um espaço mais seguro ao colaborador.

Veja mais sobre cada um dos sistemas de exaustão em laboratórios:

1. Capela de exaustão de gases

A capela de exaustão de gases geralmente é feita em um formato de box, que varia de tamanho e tipo de revestimento. Essa alternativa se destaca por ficar 100% adaptada ao ambiente.

2. Sistema de exaustão e insuflamento

O sistema de exaustão e insuflamento não conta com restrições de tamanho e nem de revestimento. A sua principal característica é a renovação do ar e a possibilidade de controlar o aumento abrupto de temperatura.

3. Cabine de exaustão de pós

A cabine de exaustão de pós é a saída mais acessível, contudo, nem toda empresa tem a sua necessidade suprida com esse sistema. Geralmente, essa alternativa é considerada por farmácias de manipulação e encapsulamento.Isso porque, fora a renovação e controle dos reagentes, a cabine de exaustão foca mais na filtragem das partículas sólidas flutuantes.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras