Siga-nos

Esporte

Bahia se destaca cada vez mais no cenário de eSports

Acompanhar campeonatos de jogos que se tornaram queridos, como por exemplo CS:GO (Counter-Strike: Global Offensive), já é uma realidade do entretenimento brasileiro…

Publicado

em

Esports

Jogadores dedicam uma jornada intensa treinando para campeonatos de esports | Foto: Divulgação

O mercado de esportes eletrônicos atrai os olhares não só de quem se interessa em assistir campeonatos, mas também daqueles que pretendem seguir carreira como um jogador profissional no ramo de eSports. Acompanhar campeonatos de jogos que se tornaram queridos, como por exemplo CS:GO (Counter-Strike: Global Offensive), já é uma realidade do entretenimento brasileiro.

Na Bahia, bons jogadores vêm chamando a atenção pelo seu desempenho em campeonatos regionais, o que faz das equipes baianas serem presenças destaques em campeonatos nacionais de eSports. O estado conta com dois grandes centros de treinamento de equipes, gaming offices, onde o número de adeptos só vem aumentando.

Na Rivalry, você fica por dentro das apostas nessas equipes e em grandes torneios no Brasil que podem render muito dinheiro.

Um bom exemplo de um jogador que vem se destacando na Bahia pelo seu talento é Bruno Câmara, 18 anos. A introdução com jogos aconteceu na infância, com 7 anos, já que havia uma lan house próximo a casa onde morava. No início era apenas um hobby, mas logo o talento que o menino possuía passou a ser percebido por aqueles que estavam em sua volta, que o incentivaram pagando para ver o garoto jogar. Aos 13 anos Bruno já era um destaque dentre os mais velozes no jogo Counter-Strike. Bruno hoje está com 18 anos e faz parte do Team One, e vive atualmente em Las Vegas, segundo o site coreios24horas.com.

O crescimento no setor de eSports está em grande expansão no país de forma geral, já que a busca por ser um tornar um jogador profissional vem só aumentando ao longo dos anos e, consequentemente cresce a busca por academias de treinamento. O que torna interessante não apenas a quem está diretamente ligado no setor de eSports, já que tais eventos conseguem atrair um número bem significativo de espectadores, e isto, claro, é de interesse de patrocinadores. O que faz o mercado continuar cada vez mais aquecido.

A busca por atletas de elite para estar em times que brilham em campeonatos mundiais é bastante visada por grandes patrocinadores que almejam formar equipes de elite para concorrer a torneios em busca de premiações milionárias. Outro bom exemplo de jogador destaque regional é Rafael Knitell. O atleta promissor baiano hoje é um membro da equipe Team Liquid, uma das maiores equipes do mundo se tratando de eSports

de League of Legend.

Tais exemplos como o de Bruno e Rafael se fazem cada mais presentes e comuns, ao mesmo passo que a ultrapassada crença de que videogame se limitava apenas para um nicho juvenil para distração se tornou já distante e incoerente. Uma vez que o público que se interessava por determinados jogos na sua infância, hoje já são adultos com o mesmo interesse só que com autonomia e independência financeira maior, fazendo com que esse mercado desponte como um dos gigantes nas indústrias de entretenimento.

O surgimento de jogadores com grandes talentos e a popularização de esportes eletrônicos na Bahia trouxe um questionamento bastante pertinente, de como seria mais adequado usufruir dos talentos regionais antes que esses jogadores fossem buscar novos horizontes no exterior. Pensando nisso, foi fundado em 2016 a FEBAEE (Fedaração do Estado da Bahia de Esportes Eletrônicos), que vem sendo a porta voz do cenário de eSports na Bahia. A organização não possui fins lucrativos, o intuito é identificar as necessidades de esportes eletrônicos do estado, que converse com o poder público, setor privado, envolvendo grupo de produtores, times e espectadores de eSports da Bahia.

Devido ao frequente diálogo que a federação possui com organizações do mercado, a FEBAEE é no momento a única oficialmente reconhecida pela Confederação Brasileira de Games e eSports, e obstina-se a criar e incentivar condições necessárias para tornar os jogos eletrônicos cada vez mais populares e profissionais. E é justamente por isto que a Federação vem analisando minuciosamente o ecossistema baiano, para identificar as possibilidades de fazer acontecer ligas.

O objetivo é fazer com que as federações estaduais, aliada com a Confederação Brasileira de eSports, se unam em prol do crescimento da modalidade desportiva que já se provou ter um potencial inigualável e muito promissor no país. E isso já vem acontecendo, algumas federações nacionais já fazem essa movimentação, e a expectativa é que dentro de algum tempo, o Brasil possa se tornar também uma potência dentre as maiores no setor de eSports.

Seja integrante de nossos grupos de WhatsApp!
Falabarreiras Notícias 20
Falabarreiras Notícias 42
Falabarreiras Notícias 43

Barreiras Notícias - Fala Barreiras