Siga-nos

Atlético-MG

E O GALO? O GALO GANHOU UAI!
Atlético-MG conquista o bicampeonato ao vencer o Bahia na Arena Fonte Nova

O Galo Forte Vingador precisou de apenas seis minutos para virar o jogo em cima do Tricolor da boa terra e quebrar um jejum de 18 anos…

Publicado

em

Atlético-MG

O incrível Hulk atleticano é o destaque da equipe nessa conquista | Foto: Pedro Souza / Atlético-MG

Os quase 30 mil torcedores que compareceram na Arena Fonte Nova até que se empolgaram com a possibilidade do Bahia adiar a festa do Galo e ainda de quebra, sair da temida zona do rebaixamento, mas no final prevaleceu a superioridade técnica do Atlético-MG, que soube manter o equilíbrio emocional e venceu a partida pelo placar de 3 a 2, e sagrou-se bicampeão brasileiro, depois de um jejum de 50 anos. A última vez que o Galo levantou a taça foi em 1971.

Depois de uma primeira etapa marcada pelo equilíbrio e poucas chances de perigo, Luiz Otávio e Gilberto surpreenderam e fizeram os gols pelo lado Tricolor. O que o time do técnico Guto Ferreira esperava era uma reação avassaladora do Galo em apenas seis minutos, Hulk bateu bem o pênalti e Keno marcou duas vezes decretando a vitória do alvinegro de Minas Gerais. Com esse resultado, o Atlético-MG quebrou um jejum de 18 anos sem vencer o Bahia, na capital baiana.

45 MINUTOS DE EQUILÍBRIO

Assim que o árbitro paulista, Flávio Rodrigues de Souza apitou o início da partida, o Galo teve uma maior posse de bola e assustou por duas vezes a meta do goleiro Danilo Fernandes. Com uma postura mais cautelosa, o Tricolor de Aço atuava de maneira compacta no seu campo de defesa e procurava explorar as jogadas de contra-ataques. No lance mais agudo do primeiro tempo, Matheus Bahia perdeu o tempo da bola, Nacho invadiu a área e soltou o pé, para grande defesa do goleiro do Bahia.

45 MINUTOS FINAIS DE PURA EMOÇÃO

Atlético-MG
O iluminado Keno se emociona com os dois gols sobre o Bahia | Foto: Pedro Souza / Atlético-MG

Na volta do intervalo, os comandados do técnico Guto Ferreira vieram dispostos a surpreender o Atlético-MG, que parecia satisfeito com o empate. Empurrado pela torcida, o Tricolor chegou em duas oportunidades com Rossi e Raí. Aos 16 minutos, o grandalhão Luiz Otávio subiu no segundo andar e surpreendeu o goleiro Éverson. O gol deu moral a equipe da casa que continuou pressionando e na sequência, Matheus Bahia viu a chegada de Gilberto no meio da área que marcou o segundo gol. 

Sem perder tempo, o técnico Cuca fez duas mudanças na equipe. Eduardo Sasha e Nathan entraram no lugar de Nacho Fernández e Vargas. Não demorou muito e saiu o gol do galo. O autor do gol, Luiz Otávio derrubou Eduardo Sasha na área e o juiz não teve dúvida de marcar o pênalti. Hulk cobrou com perfeição e diminuiu. Dois minutos depois, começou a brilhar a estrela de Keno. Aos 28 minutos, o atacante se livrou da marcação e finalizou colocado para deixar tudo igual. Quatro minutos depois, bobeada do setor defensivo do Bahia, Keno recebe na entrada da área e novamente acerta um chute colocado, sem chances para o goleiro Danilo Fernandes. A virada do Galo caiu com um balde de água fria nas pretensões do Tricolor, que assistiu o Atlético-MG conquistar o título de Campeão Brasileiro.

FALA CUCA!

Atlético-MG
Cuca entra para história com mais um título pelo Galo | Foto: Pedro Souza / Atlético-MG

O técnico Cuca era só alegria com a conquista de mais um título pelo Galo.

“Agora, era meu sonho isso aqui, tirar essa estrelinha daqui, passar ela para o lado e colocar mais uma aqui, agora a gente tem duas, obrigada meu Deus”

O comandante atleticano revelou que a conquista do Brasileirão sempre foi a prioridade da diretoria do clube.

“A gente se reuniu com o Renato (Salvador, investidor do Atlético), com o pessoal, com os Menin (família que investe no clube), e eles falaram que era mais importante o Brasileiro que a Libertadores. Fizemos um ano mágico, mas ainda temos um título para disputar com o Athlético. Fizemos uma campanha maravilhosa na Libertadores. O torcedor tem que ter orgulho, fomos campeões mineiros, temos 81 pontos no Brasileiro. Ser campeão dessa forma aqui era tudo que a gente queria nesse ano”, disse o técnico.

PRÓXIMOS CONFRONTOS

O Bahia agora volta suas atenções para encarar o Fluminense, no próximo domingo pela 37ª rodada do Brasileirão Assaí 2021, na Arena Fonte Nova, às 16h (horário de Brasília), na Arena Fonte Nova. Já o Atlético-MG, em clima de festa, recebe o Red Bull Bragantino, no Mineirão.

FICHA TÉCNICA

Atlético-MG
Jogadores do Galo fazem a festa na Arena Fonte Nova | Foto: Pedro Souza / Atlético-MG

BAHIA 2 x 3 ATLÉTICO-MG

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data: 2 de dezembro de 2021, quinta-feira
Horário: Às 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Cartões amarelos: Lucas Mugni e Lucca (Bahia); Arana, Sasha e Nathan (Atlético-MG)

GOLS:
Bahia:
Luiz Otávio (16′ do 2T) e Gilberto (20′ do 2T)
Atlético-MG: Hulk (27′ do 2T), Keno (2x) (28′ e 32′ do 2T)

BAHIA:
Danilo Fernandes, Nino, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia; Patrick de Lucca, Mugni (Daniel) e Rodriguinho (Ronaldo César); Rossi, Raí (Juan Ramírez) e Gilberto (Rodallega)
Técnico: Guto Ferreira

ATLÉTICO-MG:
Éverson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Tchê Tchê, Zaracho (Igor Rabello) e Nacho Fernández (Sasha); Vargas (Nathan), Keno (Dodô) e Hulk
Técnico: Cuca

BAHIA 2 x 3 ATLÉTICO-MG | MELHORES MOMENTOS
32ª RODADA BRASILEIRÃO 2021

Confira clicando na imagem abaixo, os jogos que serão transmitidos hoje na TV Brasileira e nos sistemas de Streaming

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é Jogos-na-TV-02-1024x135.jpg

Fala Barreiras