Siga-nos

Engenharia

O que são Plásticos de Engenharia?

Publicado

em

Os plásticos de engenharia fazem parte de um segmento inovador e promissor para a indústria de transformação do plástico. São resinas com propriedades superiores às commodities, pois são materiais mais estáveis em aplicações que exigem maior resistência mecânica, térmica, à tração de ruptura, química e às intempéries.

Por suas propriedades e aplicações, podem substituir, em muitos casos e de forma eficiente, materiais como aço, cerâmica ou metal.

Os plásticos de engenharia oferecem as seguintes propriedades:

  • Alta resistência mecânica;
  • Ótima usinabilidade e estabilidade dimensional;
  • Boa resistência química;
  • Boa resistência a desgaste;
  • Versatilidade de forma e tamanho;
  • Aplicações em variadas temperaturas, podendo ser usado permanentemente entre 100°C e 150°C;
  • Possibilidade de produzir peças com acabamento em pintura metalizada (ABS).

Além disso, esses materiais dispensam lubrificação, evitando uso de graxas e reduzindo o custo e peso das peças fabricadas. Não são condutores e ocupam o lugar de plásticos tradicionais em aplicações que não envolvem tecnologia ou envolvem técnicas incomuns. Se tornam, portanto, um verdadeiro precursor de inovação em muitos segmentos, com a possibilidade de abertura no mercado internacional.

Aplicações

As possibilidades de uso dos plásticos de engenharia são imensuráveis. Atualmente, são usados em áreas como medicina, mobiliários, embalagens para os mais variados segmentos, utilidades domésticas, impressão 3D e prototipagem, além de estarem fortemente presentes na indústria automobilística, aeronáutica e aeroespacial, alimentícia, construção civil, eletroeletrônica, petrolífera e química, isso para citar apenas alguns segmentos.

Com essa gama de aplicações, esses tipos de plástico passaram a ter alta representatividade em praticamente todos os setores da indústria brasileira. De acordo com o portal Mundo do Plástico, estima-se que, em 2010, cerca de 7.500 transformadores já atuavam com o plástico de engenharia, tendo até hoje o mercado automotivo como um verdadeiro propulsor de suas atividades.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras