Siga-nos

Barreiras

“Estamos sendo punidas por não sentar no colo e obedecer às ordens do ‘Todo Poderoso e Tirano’ Prefeito de Barreiras”, diz presidente do Sindsemb

Publicado

em

Eduardo Lena | Nova Fronteira

Foto: Eduardo Lena | Nova Fronteira

Foto: Eduardo Lena | Nova Fronteira

Foi com essas palavras que Carmélia da Mata Carvalho, presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Barreiras (Sindsemb), terminou sua fala durante coletiva com a imprensa barreirense.

Em lágrimas e bastante emocionada, a sindicalista afirmou que o prefeito Antônio Henrique, num momento de insanidade e falta de esclarecimento, está passando por cima de uma decisão judicial da Vara da Fazenda Pública e do Ministério Público do Trabalho que legitima o mandato das servidoras para o cargo de presidente e secretária respectivamente, para determinar o retorno em cinco dias, em ato oficial publicado no último dia 25, ao exercício de função como professoras no âmbito da Administração Direta do Poder Executivo Municipal ou serão demitidas.

Segundo Carmélia, passado quase de dois anos de gestão, o atual prefeito ainda não cumpriu suas promessas de campanha de respeitar o funcionalismo municipal, inclusive, humildemente pediu desculpas aos servidores, prometendo cumprir tudo aquilo que ele próprio não respeitou durante suas gestões anteriores. “O Sindicato passou a ser a pedra no sapato da administração municipal depois que entramos com uma ação na justiça devido aos constantes atrasos de salários e 13º dos servidores, inclusive tendo o sindicato feito uma campanha para arrecadar cestas básicas para distribuir para essas famílias. Fomos para as ruas em movimentos organizados para cobrar os direitos dos servidores e passamos a ser vistos como inimigos da Prefeitura”, afirmou, relatando que o município, apesar de ter um corpo jurídico, contratou, com recursos públicos, uma assessoria jurídica só para perseguir os trabalhadores, deixando de utilizar esse dinheiro em obras que beneficiem os munícipes. “Hoje, é negado ao trabalhador tudo o que lhe é de direito, desde o vale transporte, a progressão vertical, um direito garantido em lei e que está no Plano de Cargos e Salários”.

Carmélia se emociona e vai às lágrimas | Foto: Eduardo Lena/Nova Fronteira

Carmélia se emociona e vai às lágrimas | Foto: Eduardo Lena/Nova Fronteira

A líder sindical asseverou que foge do seu caráter silenciar, calar, corromper e favorecer. “Eu poderia estar ligado a Antônio Henrique e me beneficiando com cargos e benesses, mas nunca quis e nem quero isso. O meu papel é defender os interesses da categoria. Se atualmente estamos recebendo os salários em dia é por conta de nossas ações impetradas na justiça, dos movimentos que fizemos nas ruas, das paralisações e fechamentos de pontes”, bradou Carmélia, enfatizando que tem dado sua cara a tapa para bater e isso tem incomodado o atual gestor, que para puni-las, forjou uma situação e mandou instaurar um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) para humilhá-las e diminui-las. “Se ele pensa que conseguiu, está enganado. Isso só me fortaleceu e me deu condições para ir adiante e lutar pelos direitos dos servidores, visando acabar com a perseguição política, o assédio moral e o cerceamento dos diretos do funcionalismo”.

Carmélia finalizou a entrevista falando que a partir desta semana estará visitando outros municípios como Angical, Luís Eduardo Magalhães e Correntina para falar nas rádios quem é o verdadeiro gestor de Barreiras. Nas cidades onde eu não conseguir espaço na imprensa colocarei carros de sons nas ruas para alertar quem é Antonio Henrique e o mal que ele faz para o municipalismo.

Balanço das ações do Sindsemb nos 12 meses na atual gestão:

  • Mudança de sede para um local mais apropriado, visando oferecer um melhor conforto ao servidor;
  • Aquisição de novos equipamentos de informática e mobiliário uma vez que os computadores eram sucateados e de segunda mão;
  • Aquisição de um espaço de laser para os associados, no valor de R$ 120.000,00;
  • Regularização do pagamento do salário e 13º do servidor;
  • Realização da Festa do Servidor;
  • Campanha e movimentos sociais pela cidadania;
  • Parceria entre o sindicato e a empresa WF Empreendimentos para aquisição da casa própria financiada pela CEF;
  • Mais de 300 ações na Justiça em favor dos servidores contra a Prefeitura;
  • Convênio entre o Sindsemb e o comércio local visando a concessão de descontos diferenciados;
  • Mudança no Plano Odontológico;
  • Combate ao assédio moral contra os servidores municipais;
  • Novo plano de Seguro de Vida dos Associados;
  • Convênio de medicina preventiva com a MedPrev;
  • Democratizando os serviços do sindicato;
  • Aumento de 1300 para 1800 associados;
  • Fiscalização e intervenção no último Processo Seletivo do município;
  • Ampliamos a disponibilidade de advogados para os associados de dois dias por semana para todos os dias.

Barreiras Notícias - Fala Barreiras