Siga-nos

Educação

VOLTA ÀS AULAS:
Como tornar o retorno à escola um processo mais tranquilo?

As mudanças vão além da segurança com a saúde diante do cenário atual, mas também devem considerar o acolhimento dos alunos…

Publicado

em

Volta às Aulas

Após quase dois anos de aulas virtuais, muitos alunos ficaram entusiasmados com a volta às aulas presenciais, em outubro de 2021. No entanto, nesse curto período de tempo, surge uma nova onda de casos de Covid-19 provocada pela variante, Ômicron, paralelo a um surto do vírus Influenza, e todo esse cenário, naturalmente, pode gerar insegurança e incerteza quanto ao retorno das aulas presenciais.  

Não à toa, as medidas de segurança para o retorno às aulas foram reforçadas pelas autoridades, entre elas: ventilação nas salas de aulas, uso de máscaras de proteção, higiene adequada das mãos e capacitação dos profissionais. 

Com o retorno das aulas presenciais em vista, Regina Oliveira, fundadora da Rede Decisão, grupo educacional que opera escolas privadas de Educação Básica no Brasil, afirma que para garantir a segurança dos alunos e levar tranquilidade às famílias é necessário que as redes de ensino revisem os protocolos sanitários. “Levar a sério algumas medidas, como medição de temperatura de alunos e funcionários é fundamental para reforçar os valores da escola quanto a prezar pela saúde dos alunos e professores. Outro ponto importante nesse momento é a comunicação contínua com as famílias, afinal, eles são os principais aliados das redes de ensino para garantir a segurança de todos e combater a disseminação do vírus”

Regina ainda observa que, além desses passos, é ideal levar em conta os aprendizados do último ano, como respeitar o processo de readaptação dos alunos. “O período de estudos em casa deixou marcas que precisam ser acompanhadas de perto. Nos antecipamos e adaptamos as escolas rapidamente para atender alunos à distância e, agora, o mesmo trabalho está sendo feito para a readaptação presencial. Não podemos exigir dos alunos o mesmo desempenho após as aulas virtuais. Tudo acontecerá à medida em que eles forem adquirindo confiança novamente para frequentar a escola e assim garantir o sucesso na aprendizagem”.

Gestão escolar no acolhimento dos alunos e o papel dos professores

Devido ao receio natural dos pais quanto às aulas presenciais, o acolhimento dos alunos faz diferença na gestão escolar. “A escola é um ambiente que deve desempenhar bem esse papel de acolhimento, principalmente em ajudar os alunos a lidarem com os seus próprios sentimentos. São estudantes que ficaram muito tempo sem frequentar a escola, e isso gera um abalo emocional. Neste momento, a escola e os professores devem estar preparados para acolher bem os alunos e os fazerem se sentir protegidos”

, observa.

Sobre o preparo do corpo docente, Regina reitera que “o educador é um agente ativo no processo educacional ao apresentar metodologias didáticas adequadas ao contexto dos alunos, facilitando seu entendimento e aprendizado. Todas essas experiências que o estudante vive dentro da escola são responsáveis pelo desenvolvimento da empatia, compaixão, solidariedade, senso crítico, capacidade de mediar conflitos e até mesmo autocontrole”.

Avanço na vacinação

O Ministério da Saúde anunciou a inclusão de crianças no Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19, para imunização da faixa etária de 5 a 11. A previsão é que esse público, estimado em cerca de 20 milhões de crianças, comece a ser imunizado ainda este mês.

“Diante da transmissão e o avanço da atual variante Ômicron, existe uma preocupação maior com o risco de transmissão, especialmente, nas pessoas não vacinadas. Isso torna as crianças abaixo de 12 anos um grande alvo. Por isso, acreditamos que a vacinação é uma ferramenta fundamental no controle da pandemia. E não é apenas um bem individual, mas sim coletivo, de toda a comunidade escolar e sociedade”, finaliza Regina.

Sobre a Rede Decisão

A Rede Decisão é um grupo educacional brasileira fundada em 1984 que opera escolas privadas de educação básica (“K-12”). O grupo tem 15 unidades localizadas nos estados de São Paulo e Minas Gerais, tendo como alvo famílias que vivem nos bairros vizinhos às escolas. Atualmente, abrange aproximadamente cerca de 7.000 alunos e ocupa o 8º lugar no Brasil em número de alunos na Educação Básica. A companhia educacional também prepara alunos para o Ensino Superior, o desenvolvimento pessoal e profissional, promove um ambiente de diversidade e busca criar um impacto positivo nas comunidades do entorno.

Fala Barreiras