Siga-nos

Construção Civil

TIPOS DE PISO:
Como escolher o ideal para cada ambiente?

Saiba o que deve ser levado em consideração na hora da escolha do piso para remodelar o chão de um cômodo de casa…

Publicado

em

Como Escolher o Piso Ideal

Imagem meramente ilustrativa | Foto: Freepik

Os momentos de reforma são sempre os mais cansativos, seja grande ou pequena, a mudança realizada dentro de casa possui o potencial de modificar todo o ambiente, o que redobra o trabalho. Uma das alterações capazes de tudo isso é a troca de piso.

Mas, se existe algo de certo é que todos os projetos domésticos funcionam de maneira mais efetiva com um planejamento bem feito. E não existe maneira melhor de se planejar uma alteração dentro de casa do que conhecer os encaixes perfeitos de cada ambiente.

Se o assunto é o azuleijamento ou a reforma do solo ou teto de um cômodo ou de uma residência inteira, é necessário a adequação das cores, para que elas combinem com o pergolado com churrasqueira, bem como o alinhamento dos demais detalhes.

Dessa forma, será possível contemplar neste artigo algumas orientações práticas do que deve ser levado em consideração na hora da escolha do piso para remodelar o chão de um cômodo de casa.

Além disso, uma explicação a respeito dos pisos ideais para cada ambiente e uma lista dos diversos tipos de piso existentes no mercado atual também estarão presentes nesta leitura, para que essa reforma combine com a sala e com a grama sintetica quadra de tenis.

O que levar em conta na hora da escolha?

Realizar a escolha de um novo estilo de piso para a própria casa é uma tarefa grande, uma vez que se trata de uma escolha importante, que exige uma boa dose de pesquisa.

Tudo precisa ser levado em consideração no momento da busca pelo tipo ideal, para que seja possível proporcionar uma cara nova ao ambiente, tornando tudo prático e utilitário no dia a dia.

Conforme aquilo que é confirmado pelo ensinamento de muitos dos designers de interiores, o mais necessário é pensar nos espaços que compõem a residência e fazer a opção por aquilo que é mais adequado.

Na verdade, a experiência prática ensina que toda e qualquer combinação doméstica dentro de um lar funciona dessa forma.

É a partir do conhecimento das particularidades físicas e estéticas de um ambiente que se opta por uma chapa de drywall ou parede de madeira, por plantas decorativas ou quadros rústicos. No caso dos pisos, não teria como ser diferente.

Os profissionais destacam dois perfis específicos, que são a área seca e a molhada. De maneira simples, as varandas, quartos, salas e corredores são tidos como áreas secas. Já as cozinhas, banheiros, quintais e áreas de serviço são consideradas áreas molhadas.

Para estas últimas, o estilo de piso escolhido não poderá absorver água, isto é, eles precisam ser pisos termicamente frios, como é o caso do porcelanato, da cerâmica ou mesmo das pedras.

Os porcelanatos estão no número dos tipos mais escolhidos, uma vez que o produto contém características específicas, tais como a coloração de forma uniforme e o brilho, cuja estética não tem outra igual.

Basta aplicar este modelo de piso em uma escada em quartzo, por exemplo, para perceber quão sublime é a sua beleza, e como ele contribui para um ambiente doméstico aconchegante e agradável.

Além do mais, esse estilo de material possui grande resistência, de maneira que consiste em um produto muito difícil de se desgastar de forma natural.

Já no caso da cerâmica, ela possui como qualidade a diversidade de modelos, sem falar do preço extremamente acessível. 

Segundo os especialistas, o manuseio da cerâmica é muito simples, o que é considerado um fator fundamental para muitos consumidores.

Por fim, as pedras ornamentais consistem em uma grande opção para aqueles que desejam um modelo de piso que garanta os elogios de grande parte dos visitantes.

Este estilo se adapta adequadamente, tanto a locais internos como externos, proporciona uma proteção enorme e ainda possui fácil manutenção. Entretanto, são necessários alguns critérios na escolha do tipo da pedra.

É importante se certificar do seu índice de absorção de água e das suas formas de manutenção. Junto a isso, não se deve usar o mesmo estilo de piso em locais como uma piscina e um quarto, por exemplo.

Outra dica para a hora de optar por um dos tamanhos de pedra é escolher pelas placas grandes, uma vez que elas ampliam o ambiente e o deixam mais simples, tornando muito mais prático o momento da limpeza.

Diferentemente de um piso industrial de concreto polido, é preciso se ater a esse tipo de detalhe para a facilitação da sua higienização cotidiana.

Nos locais secos, também é possível instalar o piso frio e fazer uso de truques para aquecer, com o auxílio dos tapetes, por exemplo. E ainda por cima, existe o detalhe de que o tecido consegue proporcionar a sensação de intimidade e conforto.

O piso ideal para cada ambiente

Além de apontar os critérios para definir a escolha final no momento da compra, o assunto em torno dos pisos também pede um norte em relação à escolha ideal, com base em cada tipo de ambiente.

Sendo a preocupação voltada para a combinação do piso escolhido com o poste para cerca de madeira

da fachada de um quintal ou com a escolha de um modelo que se limpe fácil em uma varanda, a distinção com base nos locais é imprescindível.

Dessa forma, serão feitas as devidas considerações a respeito do estilo de piso ideal para alguns ambientes, sendo elas:

  • Fachada ou área externa;
  • Aposentos;
  • Banheiros;
  • Salões e salas;
  • Refeitórios e cozinhas.

Para as áreas externas, é preciso avaliar alguns critérios antes de fazer a escolha final do piso.

Detalhes como a exposição constante ou não do local ao sol, a impermeabilidade e a presença de idosos ou crianças na casa fazem toda a diferença neste momento.

Ambientes que contém piscina são exemplos de lugares que combinam muito bem com revestimento de cimento, por ser ele antiderrapante e não absorver calor, bem como também as pedras ou os decks de madeira.

No caso das pedras brutas, ou com acabamento rústico, são as escolhas primordiais, com os porcelanatos do mesmo estilo vindo logo em sequência, destinados à área externa para evitar escorregamento.

Não adianta nada escolher uma peça que combine com o rodapé poliestireno preto da pilastra da churrasqueira, se ela não atende a esses requisitos de segurança. Por fim, também é recomendável os pisos claros, uma vez que eles esquentam menos.

Já no quarto, o primeiro cuidado deve ser com um estilo e textura que se faça aconchegante, até porque este é o ambiente onde os proprietários do cômodo irão relaxar depois de um longo dia de trabalho.

Os laminados de madeira e os vinílicos geralmente são os escolhidos para o ambiente, tanto pelo conforto térmico quanto pela durabilidade. 

No banheiro, deve-se usar a mesma lógica tida para a cozinha, uma vez que ambos são tidos como áreas molhadas e combinam bem com cerâmicas, porcelanatos e pastilhas de vidro.

Mas, antes de mais nada, o que precisa ser levado em consideração é a sua manutenção. Os pisos antiderrapantes podem também ser uma excelente escolha para este tipo de ambiente.

Já na sala, o piso predileto da vez é o porcelanato, pois o revestimento dispõe de diversas alternativas de acabamento, tamanhos e formatos, e também é bem resistente, o que é excelente para um local que possui bastante circulação. Além de tudo, é fácil de instalar.

Na cozinha, por fim, o mais recomendado é escolher pelos pisos frios, como é a cerâmica e o porcelanato ou se a ideia for dar um tom mais moderno e descolado, os de cimento.

O principal a se levar em conta é a sua durabilidade, e também a praticidade para higienização.

Tipos de piso

Para que fique registrado aqui, de maneira simples para quem quiser anotar, é possível dispor de nove tipos de piso nesta lista, para que se reflita com calma e qual é a melhor escolha, baseado nas recomendações já vistas:

  1. Vinílico;
  2. Assoalho de madeira;
  3. Laminado de madeira;
  4. Granito;
  5. Mármore;
  6. Ladrilho hidráulico;
  7. Cimento queimado;
  8. Porcelanato;
  9. Cerâmica.

Será de bom uso esta lista para aqueles que desejam ter um horizonte mais largo acerca das melhores opções para cada ambiente, uma vez que as indicações feitas aqui não são regras fixas.

Caso as pedras brutas de porcelanato combinem mais com a porta stanley 6 folhas da garagem do que o revestimento de cimento, não há nada que impeça a adaptação à lista.

Dessa maneira, é possível reformar a casa inteira com as melhores escolhas de piso, da mesma forma como também é possível tomar a decisão certa, caso a necessidade seja apenas para um quarto da residência.

Considerações finais

Por meio de tudo o que foi pontuado neste artigo, será possível realizar uma boa compra no momento de repaginar o ambiente doméstico.

Com as necessidades principais a serem levadas em conta, os diferentes tipos de piso e as escolhas mais adequadas para cada local da casa em mente, os donos do imóvel não terão arrependimentos na aquisição de um novo estilo.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fala Barreiras