Siga-nos

Construção Civil

Revestimentos em área social conferem personalidade aos ambientes, saiba como usar

Para fugir da mesmice de paredes monocromáticas, os revestimentos surgem como boas alternativas para proporcionar cor e textura aos espaços; Arquiteta ensina como usar recurso sem medo de errar

Publicado

em

Além de tintas e papéis de parede, uma opção sofisticada para criar dar protagonismo às paredes são os revestimentos. Dos mais variados materiais, desde cerâmica às ripas de concreto, passando por pedras naturais, eles têm o poder de conferir identidade única aos projetos. Quando usados para fins decorativos, na área social trazem estilo e personalidade ao projeto, mas alguns critérios devem ser levados em conta, como a correta integração com outros elementos do ambiente.

Na entrada do apartamento, o revestimento cerâmico, o revestimento da linha Tangram, da Portobello, compõe o hall de entrada e, na sala de estar, contrapõe o cinza escuro presente nas demais paredes |Projeto Raízes Arquitetos | Foto: Edson Ferreira

Patrícia Mirandaarquiteta à frente do escritório Raízes Arquitetos, costuma utilizar o recurso para criar espaços elegantes com um toque de ousadia. Sua principal dica para não errar é usar com cautela. Segundo ela, para se alcançar um bom resultado é importante avaliar o efeito que o revestimento terá junto com os outros elementos do ambiente, como as demais paredes e o mobiliário. É preciso combinar as cores certas e texturas para que elas não ‘briguem’ entre si. O propósito é sempre alcançar um equilíbrio entre o tamanho da parede e a área onde o revestimento terá de destaque, diz.

Na sala de jantar do mesmo projeto, o revestimento com textura da entrada também marca presença. Seu efeito geométrico 3D foi quebrado pelo espelho, dialogando com o chevron que estampa as cadeiras. O mix exalta um dinamismo visual mesmo em tons neutros e sóbrios |Projeto: Raízes Arquitetos | Foto: Edson Ferreira

Como o revestimento se impõe como ponto de atração visual, seu uso deve ser cuidadoso e ponderado. “Cada projeto tem um caminho e uma solução próprios, da mesma maneira que cada revestimento terá sua proporção para equilibrar o conjunto. Em um ambiente pequeno, fica mais interessante se for em apenas uma das paredes, já em um cômodo mais amplo, pode ser emprego com mais ousadia, mas ainda assim com moderação”, aconselha Patrícia.

Nesta sala, o projeto girou em torno da integração dos diferentes ambientes que foram criados. A pedida foi enaltecer a parede acima da lareira ecológica com o Neolith, material resistente ao calor, e finalizar com uma cor quente ao lado. O tom escolhido pela arquiteta Patrícia Miranda foi Curry, da Suvinil |Projeto: Raízes Arquitetos |Foto: Cacá Bratke

A escolha do revestimento deve ser acertada para não enjoar nem causar fadiga visual ao longo do tempo. Para a profissional, padrões exagerados ou que são moda de momento, devem ser evitados. Vale apostar em materiais que já estão estabelecidos na história da arquitetura como a pedra, madeira e concreto, presentes desde o modernismo.

Na proposta que a arquiteta Patrícia Miranda desenvolveu nesta sala de jantar, o revestimento cimentício, da Mr. Cryl, na cor natural, com acabamento fosco e manchas, foi a escolha para uma composição contemporânea com o amadeirado claro presente nas cadeiras e a estrutura da mesa, o industrial mais frio se ‘aconchega’ no décor. |Projeto: Raízes Arquitetos | Foto: Edson Ferreira

“Nem todo ambiente precisa ter uma parede com revestimento diferente, apenas aqueles em que queremos atrair o olhar das pessoas. Uma função importante dessa diferença é quebrar o ritmo do olhar e dinamizar a percepção visual, avalia Patrícia Miranda, entusiasta dessa proposição em seus projetos.

Neste ambiente que compõe uma sala de jantar integrada a outros ambientes, os elementos da pedra, cimento e madeira se unem. As ripas de concreto cinza claro, da Tresuno, promovem o fundo neutro ideal para as gravuras de Sérvulo Esmeraldo e Amílcar de Castro, bem como o aparador em neolith, que suporta o calor de travessas e panelas | Projeto Raízes Arquitetos | Foto: Cacá Bratke

Sobre Raízes Arquitetos
Da arquitetura, a profissional Patrícia Miranda traz o conhecimento de escritórios de diferentes portes, construtoras, canteiro de obras e desenvolvimento de projetos – desde a aprovação até o detalhamento executivo, com coordenação, verificação e compatibilização. Do design, traz o desenvolvimento de móveis e objetos, exclusivos ou de produção seriada. Cuidamos de arquitetura e design, campos que tratam do homem, além dos cheios e vazios à sua volta. Unimos conhecimento técnico e sensibilidade poética”enfatiza.

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fala Barreiras