Siga-nos

Construção Civil

Entenda o processo de uma construção sustentável

Uma construção sustentável pode ser além de uma residencial, podendo incluir prédios e locais comerciais dentro deste âmbito de soluções ecológicas…

Publicado

em

Construção Sustentável

Imagem meramente ilustrativa | Foto: Freepik

Com a necessidade de questões ambientais entrarem progressivamente em prática no cotidiano, algumas áreas buscaram formas de se adaptar para não agredir o meio ambiente, como é o caso da construção sustentável.

Uma construção sustentável pode ser além de uma residencial, podendo incluir prédios e locais comerciais dentro deste âmbito de soluções ecológicas, que acabam sendo caracterizados pelas técnicas e os materiais usados na construção.

Por conta do crescimento da população e da indústria, junto à globalização, a conscientização da população para diminuir os impactos criou formas e meios de reduzir os resíduos da criação de um projeto, por conta dos materiais que geram impacto.

O que acaba também caracterizando as construções sustentáveis é o uso consciente dos recursos naturais em torno do local, não somente onde será a área de construção, mas principalmente os impactos que podem ser sofridos posteriormente.

Inclusive, uma cerca elétrica pode ser instalada com um pensamento de que não irá agredir em nenhum momento o ambiente, buscando sempre uma harmonia entre esses dois meios.

Surgimento da construção sustentável

Sendo utilizada e melhorada na atualidade, o que é conhecido como construção sustentável teve seus primeiros indícios por volta do século anterior, na década de 70, com a crise do petróleo, o que acabou fazendo com que outras formas de energia fossem buscadas.

A partir de então, o conceito passou a ser explorado aos poucos. Conforme as cidades cresciam e o número de imóveis sendo construídos aumentava ainda mais, principalmente quando havia uma mudança industrial com içamento para construção de prédios.

O tema da sustentabilidade ganhou ainda mais força nos idos dos anos 90, quando a preocupação com os impactos que estavam sendo causados na natureza começaram a ser discutidos, e o conceito de criar meios sustentáveis passou a ser mais utilizado.

O que acabou fazendo com que alternativas surgissem, não apenas que fossem sustentáveis, como também as econômicas, para que a sociedade pudesse utilizá-las dentro do crescimento da construção civil.

Com o passar dos anos e novas descobertas, o mercado acabou unindo e harmonizando a necessidade de usar o ambiente sem agredi-lo, buscando uma maneira sustentável de coexistir dentro do mesmo espaço.   

Por que a construção sustentável é importante?

Sendo uma das formas que acabam transformando todo o ambiente, os impactos que a construção gera na sociedade e na natureza são positivamente intensos, e isso faz com que a importância de se preservar e criar uma harmonia no ambiente seja importante.

Porque além do impacto de construir, há também o impacto dos resíduos da construção, bem como os que virão posteriormente quando o ambiente tiver que ser utilizado.

Portanto, a importância está ligada ao fato de que, quando se há uma construção sustentável, acaba havendo uma preservação da natureza, bem como um incentivo para que ocorra reciclagem e uma manutenção ainda maior para haver equilíbrio.

As vantagens de uma construção sustentável

Quando uma área residencial e até mesmo comercial, como uma distribuidora de carga, passa a aderir a um modo de construção sustentável, algumas vantagens e benefícios surgem em torno desta decisão, sendo algumas delas:

  • Redução do consumo de energia;
  • Menor quantidade de resíduos sólidos;
  • Economia de manutenção;
  • Reduz impacto nas comunidades vizinhas;
  • Valorização no mercado;
  • Facilita mão de obra;
  • Agilidade na construção;
  • Redução dos materiais mais caros.

Por ter a redução como boa parte das bases da construção sustentável, o consumo de energia se mostra como um dos principais, especialmente porque dentro dessas construções, as energias sustentáveis e limpas acabam sendo aderidas.

Como a instalação de painéis solares no telhado ou próximos às casas ou prédios, garantindo que, além da preservação, a conta de luz seja menor por ter uma segunda opção mais sustentável.

Com a quantidade de resíduos sólidos reduzidos e dos materiais mais baratos, contribui com quem está construindo a obra, inclusive quando se trata de uma empresa de engenharia de segurança do trabalho que possui profissionais aptos para o serviço.

Além disso, uma construção sustentável se torna uma das mais ágeis dentro do mercado, podendo ter um prazo curto em comparação às demais, adicionando o fato de que este modelo de construção se torna valorizado no mercado.

Por ter uma boa economia na sua manutenção, a construção sustentável se torna um imóvel valioso na hora de vender, porque a preservação da natureza, desde a sua construção, acabam demonstrando que há uma importância com os recursos naturais. 

Materiais usados em uma construção sustentável

Embora utilizar móveis sustentáveis ou reutilizá-los ao invés de descartá-los seja uma opção, assim como um controlador de piscina tholz quando não estiver em uso, alguns outros materiais sustentáveis também podem ser utilizados para essas construções:

1. Telhado verde

Com a possibilidade de utilizar plantas para compor os processos de construções sustentáveis, o telhado verde consiste em uma manta de PVC que possui uma camada vegetal por cima, fazendo com que haja isolamento térmico e acústico para a construção.

Podendo ser utilizado em prédios que ficam em cidades quentes, é uma forma para se gerar uma economia de energia, isso porque acaba sendo dispensável a instalação de ar-condicionado para refrigerar o ambiente.

2. Vidro inteligente

Com o avanço da tecnologia, alguns detalhes de uma casa podem colaborar com a sua sustentabilidade, como no caso dos vidros inteligentes.

Feito de material sustentável, a transparência da superfície do vidro inteligente é alterada, permitindo que eles escureçam ou clareiam o ambiente, controlando para que haja um maior aproveitamento da luz natural, o que também gera economia de energia.

3. Uso de bambu

Podendo ser transportado por uma tela fachadeira, o bambu é um dos materiais mais sustentáveis para se ter em um imóvel, principalmente por ser um bom substituto do concreto armado, e também da armação em solo feito com o aço.

A utilização do bambu é algo sustentável, porque seu plantio cresce rápido e em grande volume, o que ajuda a suprir a demanda e nas áreas que foram retiradas, não gera um impacto ecológico muito poderoso, podendo ser replantado. 

4. Argamassa de argila

A argila é um dos materiais que podem substituir o cimento tradicional das argamassas, e além de ter uma produção mais sustentável, possui uma grande eficiência ao que está ligado ao isolamento térmico e acústico.

Aplicando uma camada de hidrofugante, a argila pode até mesmo ser usada em ambientes externos sem a necessidade de temer que possa ruir em chuvas ou tempos úmidos, mantendo a qualidade do local.  

5. Tinta ecológica

Criado à base de matérias-primas naturais e de água, as tintas ecológicas contém componentes que, se forem descascados ou a parede passar por uma demolição, os seus resíduos não se tornam poluentes químicos para o solo ou para a água.

Este produto acaba também sendo benéfico para a saúde humana, visto que não há uma agressão direta ao sistema respiratório para quem o utilizar.

Grande parte das tintas que são utilizadas nas construções possuem Compostos Orgânicos Voláteis, ou COVs, que são agressivos para destruição da camada de ozônio.

Por isso, a tinta ecológica pode ser um pouco mais cara em comparação às demais no mercado, no entanto, é essa distinção que acaba sendo a mais adequada para impossibilitar que males à natureza ocorram.  

6. Tijolos replast

Feito de materiais plásticos reciclados, os tijolos replast possuem diferentes moldes e encaixes que podem combinar com o cômodo a ser construído, desde uma ampla sala ou um pequeno ambiente para abrigar uma cadeira de balanço madeira rústica.

Sendo ecológico desde a fabricação, este modelo de tijolo pode ser fixado com qualquer tipo de argamassa, até mesmo as de argila, e sua fixação é realizada de maneira simples, sem agredir o meio ambiente. 

7. Lâmpada de LED

Adotada em boa parte dos ambientes por não gerar tantos gastos na conta de luz, as lâmpadas LED também são uma forma sustentável de iluminação pela não produção de calor em relação às lâmpadas normais.

O que contribui para manter a temperatura do ambiente sem a necessidade de ligar o ar-condicionado, e com isso, podendo aproveitar ainda mais as luzes naturais que possam vir da janela.

Considerações finais

Com as questões ambientais cada vez mais presentes, as formas de como uma casa ou um prédio comercial poderia ser utilizado sem agressões ao meio ambiente são cada vez mais discutidas, de modo que haja uma harmonia.

Sendo vantajoso não somente para o ambiente, mas também para quem o utiliza, por conta da diminuição das contas de energia e até mesmo a valorização do imóvel no mercado, afinal, as construções sustentáveis são cada vez mais tendenciosas.

Utilizando materiais sustentáveis, poucos resíduos e poucas transformações no ambiente, as construções sustentáveis têm cada vez mais chances de serem a base dos imóveis em um futuro não muito distante, e desta forma, protegendo a natureza cada vez mais.Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Fala Barreiras